quarta-feira, 5 de abril de 2017

Bora Estudar?





Olá, cremosos e cremosas! =p
Como tem passado? Faz quase um mês que não atualizo isso aqui, caramba!
Mas é que é tanta coisa vai acontecendo, tanta correria, prioridades e etc que o blog acaba ficando meio de lado. Mas em contrapartida, estou ativa em outras coisas (ok, isso soou meio estranho) e procurando me focar nisso.
Inclusive estou estudando um pouco por conta própria algumas coisas e é sobre esse hábito de estudar que pretendo falar um pouco aqui.

Estudar é importante, tanto para o nosso crescimento profissional quanto pessoal. Conhecimento e aprendizado em qualquer área nunca é demais e só nos agrega coisas positivas. Não vou me ater aqui a falar da importância de estudar, se especializar e etc. Isso é algo presente em qualquer tipo de veículos de comunicação aos montes e todos nós sabemos bem. Vou falar aqui um pouco sobre como desenvolver um ritmo de estudos, para nos focarmos e não procrastinarmos tanto.



Com a internet, a possibilidade de aprendermos coisas novas é colossal. Basta querer, se dedicar e saber onde procurar. É preciso ter paciência também e se programar. Digo isso porque é o que estou tentando fazer ultimamente. Quero aprender mais coisas de determinadas áreas mas não quero pagar um curso para isso, pelo menos por enquanto. Mas assim como a internet é um paraíso para conseguirmos aprender e estudar, ela também é uma das armas mais eficazes para desviar nossa atenção e monopolizar nosso foco de coisas realmente úteis para coisas banais. Quantos de nós (eu estou inclusa também) já perdemos horas valiosas que poderíamos estar produzindo ou aprendendo algo e acabamos ficando no facebook, rolando a timeline, comentando em posts e papeando? E o mesmo vale para o WhatsApp. Não que isso seja ruim mas é importante tentarmos sempre lutar para que isso não tome um tempo excessivo que tenhamos disponível.

Então eu estou procurando me focar e me dedicar em estudos e prática de coisas produtivas, aproveitando um tempo disponível que tenho mediante á uma acalmada no meu ritmo de trabalho. De uns tempos pra cá procurando me focar em estudar e aprender, consegui fazer avanços que apreciei mas ainda tenho um longo caminho para realizar e concluir isso exatamente do jeito que eu quero. E eu luto todos os dias contra a procrastinação e também na administração do tempo. Tento levar como foco o lance de que "posso aprender novas coisas de graça e assim me aperfeiçoar economizando". E eu acredito que essa postura deveria ser tomada por todos aqueles que querem aprender.



Ao longo desse artigo, você poderá ver nas imagens algumas dicas para facilitar o foco nos estudos. Achei elas no site ESTUDAR E APRENDER , que é um site ótimo feito pelo professor Piccini que visa ajudar e oferecer dicas para todos aqueles que querem se focar nos estudos (seja para concursos, faculdades, trabalho, hobby e etc). As dicas são valiosas e eu recomendo muito que acessem para complementar mais ainda todo o esquema que você pretende fazer para criar um ritmo de estudos realmente eficaz e produtivo.

É importante que você esteja disposto a estudar e que estude aquilo que gosta ou tem interesse. Não adianta você tentar estudar algo que deteste. Pode até aprender, mas todo o processo será exaustivo e até mais demorado para memorizar porque não é algo que você realmente sinta prazer fazendo ou querendo aprender. Por exemplo: eu detesto matemática e se eu tiver que estudar, não vou estudar com vontade e por consequência vou me estressar e isso fará com que eu demore mais para aprender ou até mesmo não aprenda. Já se eu gosto de estudar história, vou me focar mais facilmente e conseguirei aprender mais rápido.
Claro que ás vezes dependendo do que temos de aprender, acabamos tendo que estudar algo que não gostamos muito MAS se temos a liberdade de estudar algo por conta própria como autodidatas, então vamos estudar aquilo que realmente estamos com vontade de conhecer e aprender. Faça isso e verá como vai aprender bem mais rápido e fácil.



As dicas do site são valiosas e algumas eu já seguia e  outras pretendo seguir. Um detalhe importante que saliento é que nunca devemos tentar estudar quando estamos cansados e estressados porque aí o foco será menor e iremos nos distrair mais facilmente. E também não é bom estudar com sono...não adianta, você vai pensar só em dormir e o que absorver vai se dispersar rapidamente.  Claro, ás vezes é inevitável diante da correria do dia á dia mas é importante na hora dos estudos, estarmos quase que inteiramente focados neles. Seja no estudo teórico, seja no estudo prático.

Acho que a partir do momento que percebemos que não estamos conseguindo nos concentrar, aprender ou fazer determinada coisa, devemos dar uma pausa. Algum tempo pra relaxar, tirar uma soneca, caminhar, ler ou assistir algo que se distraia e depois retomar. Não é recomendável perdermos muito tempo e deixar os estudos de lado. Estudar um pouco todos os dias durante a semana é bom e no final de semana podemos permitir não fazer isso á fim de relaxarmos e nos distrairmos com outras coisas. Porque só focar no estudo não é garantia de que irá atingir o resultado que busca. Não caia nessa! Estude e se dedique mas não deixe de viver e se divertir também. Dá pra conciliar tudo se você souber se programar.




Mas, como se programar e se focar nos estudos diante dessa correria e tantas distrações? Bom, é preciso ter foco e disciplina. Parecem coisas fáceis mas não são. Mesmo assim é possível tê-las se você acreditar em si e manter em mente seus objetivos a serem alcançados e como os estudos de determinada coisa (ou coisas) poderão lhe abrir caminhos para alcançar o que almeja seja a longo, médio ou curto prazo. Aqui eu listo algumas coisas que eu tento manter para me focar e que ajudam. Outros, são itens que pretendo agregar a fim de facilitar minha concentração e abolir minha procrastinação.

- Tenha em mente o que quer estudar. Se está iniciando estudos ou curso de forma autodidata, procure sempre por algo que goste e algo que você se identifique e que realmente tenha vontade de aprender.

- Discipline-se. Organize dias e horas para focar nisso., Nesse momento abra mão das redes sociais e outras distrações, foque-se no que precisa aprender e fazer.

- Não tente fazer tudo ao mesmo tempo. Faça uma lista do que precisa estudar e vá tentando estudar uma coisa por vez. Estudar várias coisas ao mesmo tempo podem acabar te confundindo e não absorvendo nada de forma plenamente satisfatória. Você pode optar por estudar  uma coisa por dia em dias da semana escolhidos (pretendo começar a fazer isso e acredito que será eficaz).




- Embora hoje em dia com o computador salvar os arquivos e imprimir eles em uma apostila seja algo super prático e menos cansativo, na verdade não é o suficiente para se absorver totalmente o que é aprendido. Além de praticar, dependendo do que você estudar é bom escrever isso no papel,caderno, etc. É mais cansativo e consome mais tempo? Sim. Mas como isso exige mais concentração do cérebro, acaba facilitando para absorver melhor o que é aprendido. Fora que você ainda treina sua escrita (porque convenhamos..o tanto de gente que escreve garranchos ilegíveis aumenta á cada dia).

- Não se sobrecarregue mas também não abandone. A prática e o estudo constante ajudam no aprendizado mas exigir demais isso de uma vez acaba criando resultados negativos. O importante não é decorar; o importante é aprender.

- Defina qual é a melhor forma para estudar e aprender. Embora cada um sugira uma coisa, é importante você encontrar seu horário e seu ritmo. O importante é tentar não abandonar e não perder o foco. Cobre-se, mas não cobre-se demais. Saiba dosar tudo e nunca se desvalorize.

Claro que existe muitas outras dicas mas acho que inicialmente isso seria o suficiente para você começar a estudar algo. O tempo passa muito rápido então tente deixar esse tempo o mais produtivo possível para você. Recomendo que visitem o site Estudar e Aprender que poderá ajudar muito para que você  tenha o melhor aproveitamento possível do que deseja estudar!

~*~


terça-feira, 7 de março de 2017

Cosplay - LILI ROCHEFORT - Tekken





Aqui, postarei as fotos do meu cosplay e também comentários que eu ache interessante registrar. Seja sobre o personagem, sobre como consegui meu cosplay, o retorno que me trouxe e o que mais eu considerar relevante.



O Personagem na Obra:

Lili é uma personagem do clássico jogo de luta Tekken, que possui uma excelente e bem recebida franquia. Seu nome completo é Emilie Rochefort e ela é filha de um poderoso e rico magnata. Dotada de charme e beleza únicos, ela é a personagem mais jovem do jogo, tendo 16 anos em sua primeira aparição.
Ela vive luxuosa mansão com seu mordomo, Sebastian. Quatro anos antes dos acontecimentos de Tekken 5, quando ela tinha 12 anos, Lili foi vítima de uma tentativa de sequestro pelo o irmão. Enquanto tentava escapar de seus captores, golpeou inesperadamente um dos bandidos. Naquele momento ela percebeu o prazer de subjugar seus adversários e decidiu treinar para ser uma lutadora de rua. Mesmo se tornando uma poderosa lutadora, é uma jovem dócil e gentil.
Lili gosta muito de seu pai e quer agradá-lo, mas ele é um bom homem que odeia conflitos. Incomodada por sua situação, ela diz: "Eu não quero decepcionar meu pai, mas também quero lutar". Seu desejo pelas lutas não puderam ser controlados e, por essa razão, ela usa seus recursos financeiros para viajar no estrangeiro e participar em torneios mundiais e combates de rua, na maioria das vezes sob o pretexto de "férias".




Eu decidi fazer a Lili primeiramente por sugestão de uma amiga. Ela queria muito montar um grupo de Tekken e faria a personagem Alisa. Me convidou a participar e olhando os personagens, vendo suas histórias e jogando com eles, acabei gostando e me identificando com a Lili. Mas claro que não deixo de mencionar aqui que a personagem também foi sugerida pela minha amiga, o que me fez analisar mais á fundo a personagem e realmente acabar decidindo fazer ela.

A Lili é um padrão de personagem que gosto de fazer  por conta da personalidade, postura e aparência. Claro que o estilo dela não é necessariamente o meu estilo mas é um visual legal e no qual me sinto confortável usando.  E é interessante que ela é uma personagem canhota e isso me fez gostar ainda mais dela (por eu também ser XD).




Como a Lili é personagem de jogo de luta, procurei incorporar a personalidade dela mostrada nos vídeos do jogo, bem como as poses.  Ela é o tipo de garota charmosa que parece delicada então procurei transpor isso nas fotos. Na primeira vez não sei se consegui muito bem mas espero ter melhorado na segunda vez, quando decidi fazer o ensaio.

Estreei o cosplay com um grupinho muito maroto de Tekken. Usamos no Ressaca Friends de 2014 (se não me engano) e o retorno foi super positivo. Esse é um grupo que queremos repetir, ainda maior (se os deuses quiserem) para um photoshoot e quem sabe um evento. Acho que seria bem legal um grupo só com as garotas de Tekken porque todas tem um visual lindo! É dificil encontrar pessoas que façam cosplay de personagens do jogo, pelo menos aqui no Brasil. O que é uma pena porque além de ser um ótimo game de luta, Tekken também possui grande diversidade de personagens.




Eu nunca fui muito chegada em games mas alguns eu acabo gostando primeiro pela história e depois dos personagens, Mas com a Lili eu acahbei gostando primeiro da personagem e depois da história XD. Isso porque na época que eu jogava Tekken (muitos anos atrás) eu não era de me prender aos personagens. Na época que eu jogava sequer imaginava que um dia faria cosplay!

Fui relembrar dos meus tempos de Tekken quando minha amiga Mari sugeriu fazer a dupla cosplay, que logo evoluiu para um grupinho. Agradeço muito ao incentivo dela para eu fazer a personagem, bem como meu cosmaker que a entregou no prazo certo. Sério foi tanta correria na primeira vez que usei que as coisas do cosplay (roupas e botas) chegaram na semana do evento! Realmente fiquei mega apreensiva de não ter o cosplay pronto para o evento na época.




Quando usei pela primeira vez o cosplay, o retorno da galera foi super positivo porém eu não me senti confortável no cosplay, por erros que eu mesma cometi na época e que ao ver as fotos eu percebi que precisava urgentemente melhorar o cosplay. Em primeiro lugar era a maquiagem. Acabei fazendo uma maquiagem um pouco forte demais para a personagem, tanto é que na segunda vez que utilizei, a maquiagem foi bem mais suave e o resultado se assemelhou mais á personagem.

Mas acho que o grande diferencial que melhorou em muito o cosplay foi a bota. Quem já deve ter procurado sabe o quanto é dificil conseguir encontrar uma bota branca, ainda mais de cano longo em um preço que não seja deveras abusivo. Na primeira vez eu consegui encontrar uma bota que serviu ao propósito mas que não era exatamente a que eu queria. Foi então que tempos depois encontrei á venda uma bota não apenas do jeito que eu queria, mas que era exatamente a bota da personagem! \o/
 Uma cosplayer (Nina Zambardino) estava vendendo seu cosplay e a bota separadamente á um excelente preço e não pensei duas vezes até porque era o meu número. No fim, acabei ganhando a botade presente do meu namorado e logo programei de fazer o ensaio.




Evolução do Cosplay:

As duas vezes em que usei o cosplay da Lili. Dá pra notar bem a mudança.



A peruca da Lili é uma das (senão a mais) trabalhosa que eu tenho. Por ela ser longa e excessivamente lisa, é do tipo que embola e forma nós fácil então depois da primeira vez que usei, tive de submeter á um tratamento cansativo para restaurá-la, perdendo muitos fios e até mesmo pedindo para uma amiga dar um trato e ver se tinha salvação. Ela teve mas havia ficado um pouco rala, então comprei uma extensão no mesmo tom e o resultado foi ótimo. Além de deixar a peruca mais cheia, a deixou mais comprida também. Só que para deixar bem bonita é preciso horas na escova e chapinha =p.

Quanto a roupa eu só precisei fazer um ajuste para ficar mais acinturado por conta de eu ter emagrecido. O bom que é um cosplay relativamente fresco (não muito, mas um pouco) e que dá uma aparência delicada, o que difere bastante da maioria dos meus cosplays.





Enfim...a Lili é um cosplay que eu gosto e uma personagem que nutro muito simpatia Gostei muito de fazê-la e quero utilizar o cospla mais vezes. É um cujo resultado na segunda vez que utilizei atingiu minhas expectativas e me fez apreciá-lo mais. Além de perceber que cosplay é assim: sempre temos como aperfeiçoar cada cosplay que decidimos fazer. Não importa quantas vezes o usemos, sempre haverá algo nele para aperfeiçoar e deixar exatamente do jeito que queremos.



Photos by:

Julio Montheiro
David Ernando
Rafael Benedetti
JotaPe Vaz



~*~

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Uma Escola Atrapalhada



Olá pessoal!
Demorei quase um mês pra atualizar o  blog, caramba! Isso aconteceu por conta de inúmeros motivos, mas principalmente devido á correria. E tem também o fator de que o blog realmente não é algo que compensa manter, mas eu amo ter um blog..enfim, falarei sobre isso em outro post, provavelmente.
Por hora, deixo aqui informações de um filme nacional com hype adolescente dos Trapalhões. Confiram! Tem coisa nesse filme que vocês não vão acreditar! Ao final do post poderão conferir na íntegra, o filme COMPLETO!
Confiram!



As décadas de 80 e 90 são consideradas as épocas mais memoráveis no que se diz respeito á obras cinematográficas /televisivas de âmbito nacional.
Os Trapalhões foram, sem dúvida, um verdadeiro marco de toda uma geração. Embora o sucesso do grupo tenha sido estendido por Renato Aragão até épocas recentes (com resultados mais do que catastróficos em termos de qualidade e entretenimento), a marca Os Trapalhões (originalmente formada por Didi, Dedé, Mussum e Zacarias, originando um quarteto insubstituível) com seus diversos filmes lançados anualmente nas férias, eram, em sua maioria, realmente bons (okey, "bons" é um termo relativo, mas convenhamos que alguns desses filmes eram ótimos para ver na Sessão da Tarde).

Uma Escola Atrapalhada, produzido em 1990 pela Globo Filmes, foi o último longa-metragem a ter o quarteto original dos Trapalhões e é também um divisor de águas com os filmes que vieram posteriormente.Este filme, em particular, possui diversos pontos interessantes, principalmente para a época em que foi exibido. Isso tanto no enredo quanto nas questões da vida profissional de alguns atores, mas logo abordarei isso.
A história do filme é extremamente básica, típica de filmes infanto-juvenis. Apostando na temática do cotidiano adolescente, o filme agradou o público de imediato (mas não a crítica) até porque a maior parte do elenco foi composta de celebridades jovens no auge do sucesso. E a trilha sonora é composta exatamente pelos atores/atrizes (sim, eles são em sua maioria, "dois em um!, ou pelo menos tentam). O cenário é um tradicional e rígido colégio brasileiros (nos moldes que ainda existiam naquela época) durante os primeiros dias/semanas do ano letivo.

Ali, os alunos se reencontram após as férias, tendo cada qual seus próprios grupos. Didi é o jardineiro do colégio e, obviamente, um dos funcionários mais queridos pelos alunos e professores. Temos além dele, destaque para o apessoado professor de Esportes, a professora/amiga de Biologia, a secretária e a própria diretora (papel de Jandira Martini). O único funcionário temido e detestado é o inspetor Anselmo (vivido por Ewerton de Castro) que tenta manter a ordem de forma opressora ao mesmo tempo que busca formas de convencer a diretora á fechar o colégio.




Famoso por ser um colégio de elite, quando quatro jovens estudantes chegam no local (o quarteto de rapazes são ninguém menos que o grupo Polegar - um dos ícones adolescentes nacionais na época) não são bem recebidos pelos demais alunos, tornando-se alvos de isolamento e provocações.
Nesse mesmo dia, uma aluna nova, Tammy (interpretada por Angélica) chega ao colégio, atraindo a inveja das demais garotas. Por serem novatos e não pertencentes ao "padrão social" dos demais, os cinco jovens acabam seu unindo. Mas claro que isso não impede que surjam interesses amorosos em meio á conflitos.

E é nesse ponto que vamos acompanhando (ainda que de forma corrida e até um pouco confusa) as relações de alguns personagens. Um dos meninos do grupo Polegar se apaixona por uma meiga aluna e o casal passa a sofrer problemas com o ex-namorado da menina, o ciumento e agressivo Gustavo. O Polegar Rafael (lembram dele?) faz de tudo para conquistar a esportista Natália (papel de Maria Mariana).
A real protagonista do filme é Angélica que procura ostentar um certo mistério acerca de suas verdadeiras intenções no colégio. Forte e decidida, ela deixa claro que não aceita provocação e fala o que pensa. Isso a faz bater de frente com Carlão, o aluno mais popular e  barra pesada do colégio. E apesar das  brigas, é óbvio que uma paixão surge ali.

E é aí que entra um dos pontos mais interessantes do filme. O par romântico de Angélica na obra é interpretado por ninguém menos que o rockeiro Supla. Sim, você leu certo. Supla e Angélica já interpretaram um casal adolescente. E apesar de parecer um pouco "nada á ver" é preciso admitir que até ficou legal. De verdade. Angélica faz o estilo de garota bonita (bom, isso ela é) e agradável que , apesar de parecer frágil é decidida. Já o Supla encarna o valentão punk, popular e de índole dificil.






E mulheres, vamos admitir: o Supla está lindo nesse  filme. Incrível, mas é sério. No auge de sua beleza muscular ele certamente despertou o interesse de muitas adolescentes na época. E eu nem comentei aqui a cena em que ele canta uma de suas músicas em um quarto sadomasoquista (ui!). Mas acalmem-se homens: a Angélica está diva nesse filme, para o deleite de  vocês. Mesmo que a relação dos personagens de Supla e Angélica tenham falhas de roteiro como acontece com diversas outras cenas do filme, o inusitado casal com suas briguinhas até se entenderem, é boa.
Outros personagens vão ganhando destaque ao longo do filme que tem, como trama de fundo, atentados estranhos ocorrendo no colégio. Mesmo que algumas situações sejam difíceis de aceitar (é grupo Polegar, valeu a tentativa ) alguns hoje se tornaram atores de respeito: o personagem Gustavo foi o primeiro papel no cinema de, acreditem, Selton Mello.

O filme aborda, em meio á seu humor pastelão, as piadinhas bem boladas - temas como violência na escola e gravidez na adolescência.

Mas e os Trapalhões, onde entram nessa história?
Bom, é verdade que esse filme levou o nome dos Trapalhões para angariar mais destaque e patrocínio. Eles são coadjuvantes e mesmo Didi tendo mais cenas acaba sumindo pela metade do filme. Mussum aparece em duas cenas somente. Dedé e Zacarias aparecem em uma única cena como os atrapalhados agentes do esquadrão anti-bomba. Esse filme foi o último trabalho de Zacarias que veio a falecer durante as gravações. Certamente isso afetou o restante do filme, que precisou ser alterado até o resultado final.
Com músicas e atores da época, o filme pareceu fechar uma "era dourada" de filmes nacionais desse naipe. Mesmo sendo uma produção de roteiro clichê, com alguns momentos cronológicos logicamente confusos e visando o mercado, ainda sim foi um filme bom na época e o tipo de coisa que, infelizmente, não temos mais hoje em dia.





Uma Escola Atrapalhada pode ser desconhecido e simplório mara a nova geração. Porém, para aqueles que viveram e conhecem bem as produções das décadas de 80 e 90, este filme é definitivamente uma das muitas produções marcantes do cinema juvenil nacional.

~*~