quarta-feira, 31 de agosto de 2016

"Frustração" Cosplay?




Eu realmente pensei em deixar passar batido esse ocorrido no meio cosplay (pela web) esta semana mas não consegui. Após ver tantos amigos e colegas do meio comentando e me deparando com uma postagem com depoimentos que me deixaram claramente enojada com tamanha necessidade de ser agressivo através auto-piedade, implicância, uma inveja presente mas não admitida, frustração  e necessidade de querer desmotivar os outros, eu acabei fazendo este post.

É gente que fica mimizando e falando dos problemas do meio cosplay. Ok, o meio cosplay tem diversas tretas e problemas, mas TUDO na vida tem. Seja na faculdade, na escola, nos rolês, no trabalho, na família...ninguém está livre disso, o mundo não é um mar de rosas, um arco-íris feliz, É preciso ser forte, aprender, encarar a vida, se esforçar, se superar, ser alguém de caráter e principalmente, amar a si mesmo.
No meio cosplay rola muito competitivismo, muita treta, muita provocação, humilhação...porque é um hobby que envolve muita interação entre as pessoas. E se você tem ciência disso precisa saber como conviver e se cosplay é algo que você realmente gosta de fazer.
Tem cosias terríveis que devem ser combatidas, mas é preciso não apenas sentar e esperar ajuda, é preciso também lutar por si. Assim como você se for alvo de uma treta, outras pessoas também são e é possível unir-se e até acabar ficando amigos.

Eu faço cosplay desde 2010 (e comecei a me focar mesmo no final de 2012) e já vi e vejo muita coisa. Já passei perrengues, já fui metida em tretas, já ajudei amigos e amigas que passaram por tretas, já conheci gente falsa, já errei, já acertei, já afastei pessoas mau-caráter, já presenciei competitivismo, já fui criticada e já assisti há muitas tretas do meio, sobre os mais variados assuntos.
Mas mesmo diante disso, eu continuo no meio cosplay. Porque o retorno positivo que tenho é muito maior do que perrengues. Através do cosplay eu fiz amigos e amigas incríveis, eu aprendi a fazer muitas coisas, conheci pessoas bacanas, melhorei meu jeito de ser, aprendi que sempre posso me aperfeiçoar cada vez mais, recebi diversos elogios, aprendi a amar fotografia, me tornei ainda mais desnibida, realizei desejos de fazer grupos e shipps cosplay, ganhei prêmio em concurso, aprendi a desapegar do que me fazia mal, aprendi a calcular meus gastos, aprendi a pesquisar, ajudei e ajudo muitas pessoas que me pedem conselhos..fiz amigos que vão além do meio cosplay, trouxe pessoas para esse hobby enfim..tanta  coisa legal que me faz amar esse meio mesmo com todos os problemas que ele tem, existe MUITO MAIS coisas positivas nele. Eu até mesmo trouxe de volta pessoas do meio cosplay que estavam desistindo por conta de toda essa onda de ódio e frustração alheia que eram dirigidos contra elas.
 Através do cosplay eu aprendi a tomar decisões sobre rumos da minha vida e depois que fiz isso, praticamente todos os aspectos da minha vida melhoraram!

 O problema é essa galerinha mimizenta com necessidade de auto piedade usando de argumentos exagerados e agressivos que não demonstram real embasamento apenas uma frustração, inveja e raiva de cunho pessoal perante outras pessoas que estão felizes ou se dando bem no hobby.
Curiosamente (ou não) a galera que anda agindo assim é a mesma que levanta a bandeira de "fazer cosplay por diversão, por amor e etc" mas ao mesmo tempo reclama que alguém fez cosplay de armadura só pra humilhar, que outro fez cosplay melhor só pra humilhar, que não existe fotógrafos bons , que uma pessoa fez isso e aquilo pra ganhar concurso, que a pessoa só faz cosplay pela fama e isso prejudica quem faz cosplay por amor, que aquela pessoa tem mais fama, dentre tantos outras inúmeras citações.

Entre os depoimentos tendenciosos, alguns merecem destaque para se notar o quanto absurdo são os argumentos dessas pessoas. Galerinha acha que vai conseguir reconhecimento só fazendo cosplay e indo para o evento. Cara, reconhecimento não é algo que você obtém apenas por fazer um cosplay. O mais importante é simpatia, caráter, esforço e dedicação!

E outra...obter um reconhecimento é legal mas isso não é o mais importante. Você faz cosplay para quem?
Para você mesmo ou para os outros?
Galerinha do artigo em questão diz que faz cosplay "por amor", "porque gosta' mas ao mesmo tempo está lá reclamando que não tem reconhecimento, que outros cosplayers tem mais fama, dentre tantos outros argumentos. Perai! Se você REALMENTE faz cosplay porque gosta, porque diabos está tão incomodado se a outra pessoa está ganhando fama ou focando-se nisso?
Entendo que quando ocorre difamação ou humilhação (principalmente pela web) acerca de um cosplayer estar rodando nas redes sociais, sendo alvo de sarro vexatório é ruim e isso é errado, deve ser combatido. Julgar alguém pelo biotipo é algo totalmente escroto, ainda mais se coloca isso em modo público. Mas é possível combater e e não permitir que isso aconteça.

Mas há também aquelas pessoas que consideram uma critica construtiva como uma ofensa pessoal e abominável. Ás vezes as pessoas procuram tentar aconselhar, tentar sugerir o que ficaria melhor, tentar dar uns toques..mas tem pessoas que tomam isso como uma provocação, que interpretam erroneamente e já começam a considerar que no meio cosplay só tem gente querendo prejudicar. Cara, eu já recebi críticas construtivas em meu cosplay e melhorei ele, aperfeiçoei e ele ficou ainda melhor do que eu esperava. Existe uma diferença entre crítica construtiva e crítica vexatória.

Mas sobre a postagem, o que mais vi nos depoimentos foi pessoas incomodadas com os retornos positivos que outras pessoas  receberam. Como se essas pessoas fossem escrotas por terem conseguido e alcançado algo que aqueles que estão reclamando, não conseguiram.
Aprendam: cada pessoa que conseguiu um retorno no meio cosplay teve trabalho com isso, se dedicou, se aperfeiçoou (e se dedica e se aperfeiçoa constantemente), faz o melhor que pode. Todos ali adoram fazer cosplay (alguns mais outros menos...mas se faz cosplay, se GASTA pra isso, é porque a pessoa gosta).   Se você não tem o retorno que acha que mereça ter pare e pense...o que você REALMENTE está fazendo? Está REALMENTE se esforçando ou está apenas tentando se comparar aos outros e acha que se fazer de vítima e só falar mal do meio  lhe trará a fama cosplay que tanto deseja?
Segue alguns comentários:

"O problema é quando o nome começa a subir a cabeça, ou mesmo quando tecidos e confecção começa a ficar muito mais cara do que nós, meros mortais podemos pagar, aí acaba tirando por tabela, muita gente desse meio, que com a crise, esvaziou os bolsos e deu adeus ao dinheiro extra para coisas "supérfluas", já que nós não temos doadores assíduos no patreon e muitos ainda sobrevivem do famoso "paitrocínio"."

Olha, vou falar uma coisa aqui. A crise afeta TODO MUNDO. Praticamente inguém do meio cosplay (que eu conheço e olha que eu conheço muita gente) tem esse negócio de pantreon. Muita gente TRABALHA pra fazer seus cosplays, muita gente se vira com frellas, muita gente ECONOMIZA e gasta o que pode e evita o que não pode. Muita gente aprende a fazer as próprias coisas para economizar. Algumas pessoas ganham coisas de amigos porque as pessoas quiseram lhes dar algo. Já ganhei coisas de amigos, já presenteei amigos..é uma TROCA EQUIVALENTE. Amigos de verdade ajudam um ao outro, presenteiam um ao outro...e isso porque gostam da pessoa. Porque essa pessoa é legal, porque essa pessoa a ajudou alguma ou algumas vezes.

"paitrocínio"" na boa, que termo ridículo é esse? Se a pessoa tem pais que gostam de ajudar com o hobby, que bom para ela! Pare de invejar isso, que horror! Se você não tem pais assim não é culpa de quem tem pais que gostam de ajudar. Se você não tem apoio de seus pais aprenda a conseguir o que quer de outras formas. Conheço muita gente que mesmo sem apoio de familia, trabalha e batalha para conseguir o que quer! E não fica invejando a vida familiar alheia!

"As vezes, o jeito é chorar e aceitar que a peruca não vai chegar a tempo, ou que a roupa não vai ficar pronta, e desistir de ir ao evento. "

- Todos nós sabemos e passamos por stress com cosplay em vésperas de evento. Muita gente teve problemas com entrega, cosmaker, etc. Mas isso é uma fatalidade, é algo que acontece. Por isso é preciso ter em mente e calcular muito bem o tempo que vai começar a fazer as coisas. Eu quando decido um cosplay, começo a pensar nele com uns 6 meses de antecedência no mínimo. E se existe o risco de de repente não dar certo eu sempre tenho um plano B, um outro cosplay que eu posso usar. Se não der pra usar determinado cosplay em um evento, não é o  fim do mundo. Você pode usar em outra ocasião. Não deixe de ir em evento por isso, APRENDA a se adaptar á imprevistos da vida.

"Já pensei em largar por falta de dinheiro, porque perco muito tempo com isso, me estresso fazendo, mas o que mais me incomoda é a falta de reconhecimento, me mato fazendo os meus cosplays e ninguém dá a mínima, só se importam com as famosinhas. Outra coisa que me deixa chateada é nunca ver foto minha, me param um monte pra tirar foto, mas as páginas de cosplay nunca publicam fotos minhas. Tem gente que eu sei que só faz cosplay que está na moda, não importa a mídia.

- Se você diz que só se estressa, que está com raiva por não ter retorno, que gasta dinheiro demais, que não acha foto sua,que o fato de gente fazer cosplay popular te incomoda..por que ainda continua no meio cosplay? Se você escolhe um hobby é porque está feliz nele, se não está, procure outro. Porque hobby é pra se divertir.
E outra...se quer tanto fotos de seus cosplays, já pensou em contratar um fotógrafo e fazer um photoshoot? Tá cheio de profissional bacana com preços acessíveis e belas fotos de ensaio ajudam muito a divulgar seu cosplay. E eles divulgam os shoots nas páginas deles também.
E daí se alguém só quer fazer cosplay popular? Se ela gosta é uma escolha dela! É igual gente que faz cosplay de obras que quase ninguém conhece. É uma escolha da pessoa.

"você vai ao evento, tira milhões de fotos, e nunca acha essas fotos depois, muitas vezes, é ridicularizado no caminho, quando você não tem meios de locomoção e tem que ir de ônibus ou metrô. Se trocar no evento é quase uma opção nula, os banheiros são nojentos, muitos não tem espaço para o cosplayer e sobra pra você a vergonha gratuita. "

- Ah mano...resigne-se que achar foto de evento mesmo tendo sido fotografado várias vezes é IMPOSSÍVEL. A maioria das pessoas que fotografam é gente normal que não vai sair postando as fotos em grupos e coisa do tipo. Eu até hoje brinco que as fotos que tiraram de mim em evento (salvo algumas) estão perdidas em algum lugar da deep web porque nunca encontro! Mais uma vez repito: se quer tanto fotos do seu cosplay...faça um photoshoot! Tem ótimos fotógrafos com preços  acessíveis! Só procurar.
Eu já me troquei em banheiro minusculo sem espelho...evento não tem espaço mesmo, isso é fato. Mas dá pra se virar. E se você acha que usar cosplay é passar vergonha gratuita...então porque diabos está fazendo cosplay? Aprende a tacar o foda-se se cosplay é algo que você gosta.

E não importa quanto você tente, você sempre vai perder o concurso cosplay para alguém de armadura. Aquelas pessoas que "não sabem brincar", que levam cosplay a sério demais e as vezes fazem uma armadura de seis quilos de sacanagem só pra humilhar os demais que tentam de forma miserável fazer cosplay porque gostam do personagem. Fazer cosplay não é mais isso, fazer cosplay de tornou um trabalho, e esse trabalho custa muitas vezes a auto-estima de muitas pessoas."

- Senti vergonha alheia desse comentário e da opinião dessa pessoa. Tu acha MESMO que os cosplayers que gostam de fazer armadura e coisas mais complexas querem apenas humilhar a existência de pessoas como você? Ah pára me faça um favor vai se tratar que está precisando.  Esse seu complexo de inferioridade e inveja não é normal. Acaso sabe o quanto de trabalho que é fazer uma armadura, efeitos de led e tudo o mais? Tem noção de quantos horas são dedicadas á isso, quantos gastos são feitos na compra de material, quantas tentativas de erro que ocorrem antes do acessório dar certo? Tem noção de quanto as tintas, fibras de vidro e etc são coisas tóxicas que podem fazer mal a saúde? Tem noção de que a maioria das pessoas que faz isso ainda tem que conciliar o tempo com trabalho e obrigações fora do hobby?
Quem faz cosplay complexo está fazendo porque gosta do personagem, gosta do cosplay. E ás vezes se torna um ganha-pão para ele! Um dinheiro que pode ajudar não apenas no hobbhy mas até em contas da casa!  APENAS PAREM de ter esse pensamento invejoso de achar que os outros só querem humilhar vocês e aprendam a ser pessoas melhores.

"Não existe mais bons fotógrafos e bons cenários, existem pessoas que sabem editar bem as fotos."

- Na boa..eu conheço mais de 20 FOTÓGRAFOS EXCELENTES (que realizam photoshoots) só em SP. Fora de SP conheço o trabalho de mais de 10 fotógrafos excelentes. Todos eles tem cada um seu estilo e preços super acessíveis. Então dizer que não existe mais bons fotógrafos de cosplay é absurdo.  É desmerecer o trabalho de profissionais excelentes. Quero ver se esse pessoal que pensa assim por acaso já realizou um photoshoot profissional contratando algum fotógrafo.
 Muita gente só tira foto de graça no evento e já fica achando que todo ensaio é de graça ou que não existe nenhum fotógrafo bom.

 "Eu me frustrei muito com cosplay. Por não ter o corpo igual o da personagem, por não conseguir fazer a roupa 100% idêntica, por chegar lá e ver alguém com o mesmo cosplay e se sentir inferior. As pessoas estão se afundando ali, jogando as frustrações delas todas ali."

-> "Hoje quando falo de cosplay é sinônimo de obrigações e cobranças, cobrança porque não me sinto no biótipo, porque não tenho o rosto longo e afilado como do personagem ou também a altura. Virou sinônimo de cobrança pessoal, por não atingir as expectativas que tinha sobre mim e sentir que não importa o quão bom esteja, nunca é suficiente." "Parece que é algo que vai te fazer muito feliz que vai te completar mas no fim você acaba se frustrando mais e mais."

Se você se incomoda de ver em um evento outra pessoa com o cosplay do mesmo personagem que o seu das duas uma: ou você amadurece e pára de querer achar que só você pode fazer determinado personagem ou saia do meio cosplay definitivamente. Se VOCÊ se sente inferior porque outra pessoa fez o mesmo cosplay que você, acho que é bom procurar um tratamento psicológico para melhorar seu amor próprio.

É preciso ter em mente que a vida não é toda bonitinha. Viver em sociedade não é fácil e é preciso estar constantemente amando a si mesmo. Se você não consegue fazer isso, trate de aprender porque quando começar a trabalhar ou quando a realidade da vida aparecer diante de você, terá que agir, terá de encarar. É preciso, é necessário. Tem coisas na nossa vida que só podem melhorar se nós mesmos nos esforçarmos para isso.

No meio cosplay tem muita gente escrota, assim como em qualquer lugar. Você precisa aprender a conviver com isso, saber o que é crítica construtiva e saber o que tem que ignorar e tacar o foda-se. Assim como as pessoas estão frustradas e jogando as frustrações criticando o biotipo de alguém, a pessoa que considera essas ofensas contra si e por isso acha que o meio cosplay é um horror, está também se frustrando . Lembrem-se que quem mais critica o biotipo de alguém SEQUER faz cosplay  então a opinião nem deve ser levada em consideração. E se for alguém do meio cosplay, verifique o quanto de importância a opinião daquela pessoa tem REALMENTE na sua vida. Porque ás vezes tendemos a nos preocupar demais com opinião de gente que sequer faz diferença em nossa vida. Se essa pessoa não faz, porque a opinião dela deveria importar?

Existe muitas tretas no meio cosplay que são horrorosas. Já fui alvo e tive amigas e amigos que foram alvos de tretas injustamente. Tretas que envolviam focos e tentativas de difamação provenientes de pessoas sem caráter que visavam querer prejudicar as pessoas cujo trabalho no meio cosplay e até mesmo na vida pessoal, "incomodava" (sim ,entre aspas mesmo) essas pessoas.
Mas o que eu e meus amigos fazemos? Em vez de mimizar e querer desistir (pois é isso que esse povo quer) nós continuamos, nos aperfeiçoamos, falamos mas verdades e partimos pra zoeira. Hoje, tretas que na época incomodavam, hoje são motivo de piadas internas (e até externas!). O melhor foi que através de gente que tentou prejudicar, acabamos conhecendo mais pessoas que sofreram na mão do mesmo pessoal e o circulo de amizades (para o desespero de quem tentava nos prejudicar) apenas aumentou.

"Já ficou chato, já ficou triste, nós mesmos nos destruímos, e no fundo sabemos que nunca um cosplay nos fará tão feliz, quanto o primeiro que fizemos, quando tudo era novidade e todos pareciam amigáveis, e não víamos os verdadeiros rostos por trás das máscaras."

- Se você tem esse pensamento, então saia do meio cosplay. Não fique em algo que não te faz feliz mas não queria que as outras pessoas saiam porque VOCÊ não teve boas experiências. Não fique tentando atacar as pessoas usando termos rebuscados na única tentativa de mascarar sua raiva pessoal contra uma ou mais pessoas. Se você quer continuar no meio cosplay, pare de agir assim e aprenda agir de outra forma, de forma mais madura e com caráter. Desenvolva atos positivos que você receberá atos positivos. Não sejam as pessoas que tratam mal os outros e não sejam as pessoas amarguradas que criticam os outros. 

Agora eu me pergunto...o que diabos ficar mimizando isso, tentando só falar mal do meio cosplay, vai trazer de melhoria para o meio? Será que na verdade essas reclamações nada mais são do que uma tentativa desesperada de fazer as pessoas desistirem do meio cosplay porque assim o pessoal que reclama poderá ficar isento de possíveis "ameaças" que a presença de outros cosplayers (que eles consideram melhores mas não admitem) possam criar para eles. É mais fácil tentar desmotivar as pessoas do que tomar vergonha na cara e tentar se dedicar ao seu próprio cosplay? Dá trabalho tentar melhorar, tentar aprender a amadurecer e ter caráter, melhor ficar criando tretinha, falando mal do meio e tentar prejudicar e fazer as pessoas desistirem não é isso mesmo?
Os comentários da postagem original e também pelo facebook mostraram e deixaram ainda mais claro que as pessoas que com ele concordavam tinha um rancor e uma raiva/inveja de CUNHO PESSOAL contra uma ou mais pessoas e por conta disso generalizam tudo e todos do meio cosplay que não estejam. Os relatos se mesclavam e se ofuscavam com argumentos amargos e frustrados. E o que poderia ter se tornado um artigo bacana que mostrasse algo sério que pudesse ser debatido e quiçá melhorado, acabou se tornando uma constatação de que muitas pessoas misturam o hobby com problema pessoal e que em vez de tentarem melhorar e levar tudo mais de boas, preferem se focar em criar argumentos e meios de fazer as pessoas que eles consideram ameaças cosplay desistam do hobby.
Nojo e asco de gente assim.

E aos amigos, amigas, colegas, conhecidos e demais cosplayers fantásticos e bacanas que conheço e que espero conhecer, bem como aqueles que estão entrando agora ou querendo entrar no meio cosplay, lhes dou um conselho: não se deixem abater e desmotivar por conta dessas pessoas que criticam tudo e todos. Continuem fazendo cosplay se gostam disso, continuem se dedicando, se aperfeiçoando, se apresentando, fazendo photoshoots, montando duplas e grupos, se divertindo com seus amigos e parceiros, até mesmo ganhando dinheiro. Se vocês gostam de fazer cosplay não permitam que pessoas tentem fazê-los desistir através de argumentos estapafúrdios. Porque felicidade atrai inveja.
Não deixem que pessoas incomodadas com si mesmas tentem tirar o que te faz feliz e o que te agrada. Continue mitando e lacrando, sem se importar com o mimimi alheio! Continue fazendo o que você gosta SEMPRE! E não apenas em cosplay, mas em tudo na vida.
E para aqueles que estão amargurados e incomodados com o fato dos outros estarem bem...reveja seu pensamento e suas atitudes. Foque mais em si, ame mais a si mesmo e tente fazer o melhor que puder para você e não para atingir os outros. .

Cosplay é um HOBBY.
E cada um curte esse hobby do jeito que quiser. Só não é legal você curtir esse hobby tentando prejudicar e difamar outras pessoas.
Se você quer atingir objetivos com cosplay, se esforce, se dedique,..e não fique só lamentando e invejando o coleguinha. Não diminua o trabalho de ninguém, principalmente o seu. Admire cada avanço que faça nele (seja pequeno ou grande) e sempre tenha em mente que você pode melhorar não apenas como cosplayer/profissional mas também como pessoa.

~*~

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

CAF 2016 - 2ª Edição




E nesse último domingo (21/08) ocorreu a segunda edição (neste ano) do Campinas Anime Fest, mais popularmente conhecido como CAF. O evento é um dos que mais aprecio por conta da infraestrutura e novamente não me decepcionei. O evento foi ótimo (ainda que eu não tenha conseguido ver o Beackman de perto porque eu não quis ir no meio da muvuca).

O evento super valeu á pena, principalmente por conta dos amigos e das pessoinhas que estavam lá! Consegui reencontrar muita gente bacana, fazer fotos maravilhosas e fazer muita zoeira com os migos e migas!



Re-L Mayer - Ergo Proxy

No dia do evento estava um frio e uma chuva tensos. Pensei até que ficaria assim o dia todo. Ainda que milagrosamente fosse um tempo que permitiu que eu não passasse calor em eventos (porque sempre passo calor de cosplay), ainda assim tempo chuvoso sempre acaba deixando todo o pessoal apertado nas áreas cobertas tornando dificil de andar. Mas graças aos deuses, poucas horas depois que o evento começou, o tempo melhorou e até mesmo saiu sol. E isso foi ótimo! Porque as melhores partes para se fotografar no evento é um campo que tem ali..então além do sol e ás vezes um tempo nublado ainda tinha vento então as fotos ficam maravilhosas!

E também, sem chuva, o espaço coberto ficava com menos aperto e era mais de boas para andar pelos estandes (uma coisa que adoro no CAF é que o espaço dos estandes é largo então dá pra ver  as coisas á venda sem empurra-empurra). O evento acontece no colégio Salesiano de Campinas que tem um espaço excelente e dessa vez até descobri espaços ali que não sabia que existia! Fora os banheiros que como sempre estavam mega limpos uma coisa extremamente rara nos eventos. Havia até mesmo um vestiário cosplay na parte onde ficavam as salas temáticas.


Olha o lacre!!!  Única dupla de Ergo Proxy do Brasil \o/


E pela segunda vez (em evento) eu pude usar um dos meus cosplays preferidos (que é também da minha personagem feminina preferida): Re-L Mayer de Ergo Proxy. E com uma dupla que há muito tempo eu desejei fazer! Meu namorado topou fazer o cosplay do Vicent Law (o Ergo Proxy) e o resultado ficou INCRÍVEL. Sério, eu amei e ele também! Fazer cosplay de personagens que você curte, de uma obra que você adora, ainda mais se for uma dupla de casal (e o casal cosplayer for real) é muito bom!

Agradeço imensamente á todos que elogiaram, apoiaram e ajudaram essa dupla a dar certo! Agradeço á minhas amigas Mari e Hime por terem confeccionado a máscara e a roupa do Vincent em tempo recorde para o evento;. Pude realizar algumas fotos e digo que amei muito poder usar a Re-L novamente. Embora seja um anime pouco conhecido, encontrei pessoas que conheciam e vieram elogiar! E isso é muito legal!




E já que estamos falando de agradecimentos e coisa e tal..como não mencionar os amigos e amigas? A zoeira já começou no carro á caminho do evento. Inclusive descobrindo que uma nova amiga tem um grande potencial para a fotografia (viu Adria? Não vamos deixar você querer fugir...vai entrar no ramo fotográfico porque você tem talento!).  Alta zoeira com o parsa e as migas queridas (e o Thiago com aquela tiara de chifre de unicórnio rosa bafônica). E ainda encontrei as pessoinhas que adoro nos eventos! Não vou mencionar todo mundo aqui para não correr o risco de esquecer ninguém mas quero registrar aqui o meu reencontro com a fofa da Nay. Lembram da moça que me ajudou a colar minha bota que deu o maior B.O no evento passado?
(link aqui: http://tsukeehl.blogspot.com.br/2016/04/campinas-anime-fest.html)

Então...pudemos nos encontrar dessa já vez como amigas e foi muito legal! Sabe, minha amizade com a Nay é uma prova de que, embora o meio cosplay atual esteja tão cheio de tretas e gente querendo prejudicar outras pessoas no meio, ainda existem por aí muitas pessoas incríveis. E eu conheço outras pessoas incríveis nesse evento, inclusive novos contatos de gente super bacana e talentosa. Aliás...uma salva de palmas para os fotógrafos mega talentosos que estiveram no evento! Teve foto que foi como um tiro no coração de tão lindas!



Quarteto Fantástico XD
 
                              Uma fotinho com a Nay \o/                                                             Foto com a miga querida


Outra coisa bacana no CAF e que sempre vou comentar, é a limpeza do local e a educação das pessoas. O local do evento também é ótimo: de fácil acesso, bem estruturado e com vários comércios úteis por perto (como mercado e padaria). E falando em comida, o local da praça de alimentação é ótimo, mas o preço não difere dos outros eventos.

A única parte negativa foi a disposição dos palcos. Um deles (o dos youtubers) foi colocado num ponto perto da entrada e no corredor de acesso aos estandes e demais partes do local. E, por estar chovendo no começo do evento aquele espaço ficou bem dificil para se atravessar durante as apresentações. Entendo que não havia outro local por conta do mau tempo mas acho que a organização poderia tentar colocar o palco dos youtubers em um local exclusivo e mais afastado do tráfego geral do evento. Até porque os youtubers é o que sempre atrai mais público. Havia um espaço ótimos dos games (onde havia palco também) que ficou meio abandonado e pouco visto no evento mas era um espaço sensacional. Se tivesse transferido o palco de Youtubers para lá, teria sido muito melhor porque não atrapalharia o tráfego e seria mais fácil para que quisesse assistir (e quem não quisesse ficava livre dos gritos histéricos dos fãs).




Enfim...o CAF não decepciona e vale super á pena. E eu realmente amei poder usar o cosplay da Re-L de novo e ainda com dupla, foi bom demais! Depois de ver osa resultados maravilhosos do cosplay nas fotos, estou ainda mais empolgada (e meu namorado também) de fazermos um photoshoot de Ergo Proxy! Só precisamos achar o local ideal! Já que a obra é futurista/decadentista, achar um cenário que combine não é lá muito fácil mas não é impossível! \o/

No meu face e em outras redes sociais irei postando as demais fotos. Eu tenho ainda que falar sobre o JundComics que rolou antes do CAF. Até pensei em fazer o post junto como fiz do Festival do Japão + Anime Friends mas achei melhor fazer um post de cada um (até porque eu amei demais as fotos que tirei nesses dois eventos hehehe). Então pretendo tentar atualizar o blog mais rápido dessa vez! (pretendo mas não prometo!).



Fotos by:

Wellington Johnny Araujo Cunha
Roger William
Adria Greggio Saraiva
Gustavo Polezi

Julio Cesar Buosi


~*~

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Quando Você se Sobrecarrega




Acho que todos já passaram ou passam ocasionalmente (ou até frequentemente) com o fato de terem diversas coisas para fazer e não conseguir realizá-las, concluí-las e adiantá-las da forma que gostaria. E isso causa uma sensação de impotência e fracasso, como se tivéssemos jogado nosso tempo disponível fora em algo que não sabemos ou nos frustando porque, devido a outras coisas que demandem maior prioridade (entenda: emprego e vida social/relacional) acabamos não concluindo as outras coisas que também possuem importância para nós.

Á medida que vamos crescendo e nos tornando mais consumidos pela rotina cotidiana de qualquer pessoa de vida "normal" menos tempo vamos tendo para as coisas que gostamos e queremos fazer. E parece que cada vez mais o tempo diminui, os dias passam mais rápido, as coisas vão se acumulando e parece que nunca conseguimos concluir nada porque é concluir algo que aparecem mais três coisas pendentes (no mínimo).

É engraçado que quando somos adolescentes, parece que o tempo rende mais. Parece que a facilidade para se fazer determinadas coisas (no meu caso, no quesito de escrever histórias) era maior, o tempo pós escola rendia que era uma beleza e os fins de semana também. Não sei quanto aos adolescentes de hoje mas na minha época era tudo mais suave e eu realmente conseguia fazer muita coisa. Mas daí me tornei adulta, comecei a trabalhar, a vida social começou a crescer, veio os cursos de aperfeiçoamento para o mercado de trabalho, o tempo gasto indo e voltando do emprego, responsabilidades com a casa dentre tantas outras coisas. E a consequência foi uma queda criativa, uma dificuldade maior para fazer coisas que antes fluíam mais fáceis, um tempo mais corrido e limitado para se realizar tudo que se queria além da rotina normal do dia á dia.




A internet  tem sua grande parcela de culpa nessa situação. E não é só porque tendemos a passar mais tempo do que o necessário nela, vagando/vegetando (claro que isso também conta)...e sim porque, graças ás redes sociais acabamos querendo nos comprometer há várias outras coisas. Digo isso por experiência própria. Devido á gigantesca gama de possibilidades que ela nos proporciona acabamos querendo fazer mais do que podemos e o resultado é que ficamos meio perdidos no tanto de coisas para se atualizar.

Eu tenho essa tendência e é difícil abandoná-la. Acho que pelo fato de eu fazer cosplay (mais uma  coisa que toma um tempo danado na confecção de determinados acessórios, na busca por peças a serem compradas, na troca de idéias e aprimorando amizades, planejando grupos e eventos, etc) acabo por utilizar mais redes sociais á fim de divulgar meus cosplays. E nas redes sociais se faz necessário você ter uma atualização constante ou pelo menos tentar manter uma certa peridiocidade.

Eu no momento mantenho  o Facebook (duas páginas além do perfil pessoal), World Cosplay, Blog, Canal do Youtube, Nyah Fanfic, Twitter, Instagram,..e ainda fiz perfil em outras redes sociais que uso pouco como Pinterest, Tumblr e Deviantart. Então eu tenho de constantemente mantê-los atualizados (ok, admito que não sei porque diabos mantenho tantas redes sociais mas se fiz..vou tentar me comprometer com elas). Pode não parecer mas atualizar elas (ainda que eu tenha material) toma um certo tempo principalmente no que diz respeito ao Blog e o Canal que demandam um trabalho maior para elaboração da postagem/vídeo, edição/formatação e etc. Exatamente por isso esses dois são os que mais demoro pra atualizar.




Entretanto, fora isso ainda me deparo com infindáveis coisas para se assistir e ler. E em vez de ver uma destas coisas eu acabo relendo ou revendo alguma obra que eu tenha gostado. Ou seja..se o tempo já é limitado, eu acabo limitando ele mais ainda (eu preciso parar com isso).  Rotina de trabalho, cuidados com a casa e vida social é coisa das quais não temos como abdicar então precisamos nos auto-organizar para fazermos as demais coisas (freelas, hobbys, projetos, etc) mas...como fazer isso?

Bom não é fácil. E não é sempre que dá certo mas o importante é fazer o que se pode e não deixar a procrastinação e aleatoriedades tomarem seu tempo mais do que o necessário. Não vá também se matar de fazer as coisas porque isso pode acabar afetando a saúde (não abdique de horas de sono, de uma alimentação e de um descanso ocasional) e aí a coisa complica e você não poderá fazer nada mesmo.  Também não desista de um programa/evento que você queira muito em prol de agilizar determinadas coisas. Claro, você pode fazer isso algumas vezes mas não faça toda vez senão você ficará cansado, frustado e estressado. Ás vezes espairecer um pouco pode ajudar a recarregar as energias e te deixar mais produtivo. Saiba se auto-liberar mas também saiba se impor limites e focar nas obrigações e deveres dentro do necessário.

Eu costumo usar uma agenda para anotar TUDO que eu preciso fazer, até mesmo coisas mais simples e cotidianas. Faço uma lista e vou riscando á medida que vou concluindo. Uso uma agenda de papel e fico com ela na minha frente quando estou no pc. Assim eu me lembro  oque tenho pra fazer e não corro risco de ficar esquecendo as coisas e só lembrando depois. Claro, não é toda vez que consigo fazer tudo mas pelo menos quando vejo tudo da lista riscado ou boa parte, fico satisfeita consigo mesma.
Faço a lista diariamente, transferindo o que não consegui fazer no dia, para o dia seguinte. Isso me ajuda a lembrar que ainda falta fazer as coisas então tento me disciplinar e tomar vergonha na cara. Eu ainda não cheguei ao ponto de estipular horários para as coisas mas estou pensando seriamente em fazer isso (já aplico no ambiente de trabalho mas não faço ainda nos meus projetos pessoais) para ver se o tempo rende melhor.




Eu gostaria de ser mais eficaz, de procrastinar menos e conseguir realizar mais coisas que tenho vontade ou até mesmo manter um bom ritmo de tarefas realizadas mas a prática é diferente da teoria. Entretanto, aprendi que o importante é focar, não desistir...se bater aquela preguicinha, tentar jogá-la para o lado e fazer o que precisa ser feito (um bom estimulante  que faço é "fazer determinada coisa para só então descansar" ou "fazer tais coisas até sexta-feira para ter o fim de semana livre"). Traçar uma lista tem se mostrado um dos meios mais eficazes para mim no momento mas ainda preciso melhorar. Mas acho que se eu não me colocasse metas, eu estaria fazendo menos coisas.

Normalmente essa sobrecarga que não só eu, mas tantas pessoas colocam em si mesmas vem principalmente da vontade de querer saber e aprender cada vez mais. Se aperfeiçoar, mostrar o que pode fazer, realizar o que quer. Conhecimento nunca é demais e a prática é uma constante que nos motiva á cada degrau que conseguimos subir, independente de ser algo grande ou pequeno. Ler, escrever, interagir, criar, desenvolver...tudo isso é legal, tudo isso é experiência. Ainda que ás vezes fiquemos cansados e sobrecarregados acho que mais do que a frustração por não termos conseguido concluir tudo, temos que focar no que conseguimos atingir até o momento e trabalhar para avançar cada vez mais.

Veja só...eu precisava atualizar o blog e não conseguia achar um tema. E tinha mais coisas para se fazer ainda hoje. Bom, consegui atualizar o blog e ainda fiz várias outras coisas que estavam pendentes. Não conclui tudo, evidentemente, mas avancei um pouco então isso já é válido para continuar seguindo. E se eu, que fico atolada de coisas, tenho tendência a procrastinar, estou com vários projetos inacabados e etc acabo conseguindo progredir um pouco á cada dia, você com certeza consegue também.

~*~