quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Então 2018...bora Encarar 2019?





Um sonho cosplay realizado: fazer um ensaio de Alex deLarge na Av. Paulista!
(foto: Fernando Augusto)

E o ano começou e geral parece estar em um misto conflitante de emoções. É a situação do país, é a situação da economia, é a situação política, é a situação social...é tanta coisa que ficamos em um misto de expectativa e apreensão.
Como todo começo de ano, começamos sempre com aquela deia de organizar todos os projetos, pagar as contas, iniciar novos planos, dar prosseguimento ao que já está sendo feito...e quando percebemos já estamos atolados de coisas pra fazer e não dando conta de realizar tudo.
Esse post do blog é um exemplo. Era para ele ter sido feito na primeira semana de Janeiro e olha só quando está sendo postado...(pelo menos ainda é em Janeiro).

Mas é aquilo né...priorizamos algumas coisas e as outras acabamos por deixar "pra depois". Só que o tempo passa rápido demais e quando vemos o "pra depois" já está bem atrasado.
Entretanto, uma das metas que tenho para este ano é procrastinar bem menos e produzir bem mais. Não sei se vou realmente conseguir, mas pretendo fazer o melhor possível!


  

Emma Frost                                                            Selene - Underworld


Finalmente fiz ensaio com o ValRo Photography                 Satisfeita demais  que customizei o corset!
                                                                                           (foto: Danilo Duarte)



E esse ensaio foda de filme do Tarantino? *_*
(foto: Fabricio Dolci)


Uma das minhas metas é tentar cuidar melhor do blog. Ainda que o acesso dele seja menor porque o povo está tão acostumado com a "sagrada tríade das redes sociais" Facebook- Instagram- Youtube, o blog pelo que pude notar é o que melhor mostra os resultados dos meus trabalhos em sites de busca. Fora que sempre gostei do clima aconchegante que o blog traz.

A outra é manter firme na escrita, sem procrastinar tanto. Na verdade eu queria ter a habilidade de escrever sucessivamente igual ao Stephen King (embora eu acredite que ele só manda as ideias e elas são escritas por autores trancados no porão da mansão dele no topo de uma colina deserta q) mas como não tenho, tento fazer o que posso. Mas é fato que as ideias surgem com uma velocidade muito maior do que a condição de estruturá-las em palavras. Se alguém fala que "escrever histórias é fácil" pode ter certeza que essa  pessoa não está escrevendo direito.



Vão ler minha fanfic, porra! To dando o sangue
nesse negócio e tá ficando bom!



No cosplay, quero continuar no ritmo constante! Seja fazendo novos projetos, dando "up" em projetos antigos e realizando photoshoots maravilhosos com profissionais incríveis. Aliás, na parte de fotógrafos espero este ano começar a fazer aqui uma lista de fotógrafos que super recomendo e também uma postagem sobre cada um deles com fotos de ensaios que fiz. Isso porque ocasionalmente pessoas vem falar comigo pedindo indicação de profissionais para realizarem seus ensaios. O que acham?

Já comecei o ano com 2 projetos prontos (era para ter estreado eles no ano passado mas como não rolou, coloco eles na lista deste ano) e espero poder logo realizar os ensaios deles para mostrar! Aliás, esse ano pretendo manter o foco que tive no ano passado: mais ensaios e menos eventos. Do jeito que anda a situação financeira e também minha própria disposição, estou preferindo muito mais usar meu tempo para photoshoots (o qual ainda dá pra emendar com um rolê junto dos amigos e menos cansaço) do que um exaustivo dia de evento. Pretendo, claro, ir em alguns eventos esse ano mas bem pouco. E convido a outros cosplayers experimentarem isso: façam alguns ensaios e emendem ele com um rolê junto dos amigos. ;)
Inclusive, quem tiver interesse, só ficar de olho no meu face que pode rolar oportunidade de photoshoot individual mas feito com mais pessoas (como um mini-evento só de fotos) por um preço mega acessível. 


 
    Mello - Death Note e  upado com cicatriz          Gata Negra  que fiquei com peitão (rs) 
                                                 (foto: Intense Beauty)                                 (foto: Matheus Machado)                                     



Convidada para ser cosplayer oficial da protagonista do livro  Betina Vlad e o
Castelo da Noite Eterna, participando também da tarde de autógrafos com o autor.


Enfim, 2018 não foi um ano fácil. Mas foi um ano em que ocorreram muitas coisas positivas, que acabaram tornando um bom ano. Tive meus primeiros trabalhos como cosplayer, conheci muita gente incrível, fortifiquei amizades, conclui algumas metas de cosplay, tive avanços no quesito pessoal...são tantas coisas que, o que foi ruim se tornou algo pequeno e facilmente esquecível.  


Agora, o que nos espera 2019 ainda é incerto. Quero fazer muitas coisas, mas também estou planejando coisas futuras tammbém, algumas que serão mais demoradas para serem concluídas. Mas é como uma presidente disse certa vez: Vamos deixar a meta aberta. Quando a atingirmos, vamos dobrar a meta. Acredito que haverá percalços no caminho, alguma dificuldade (todo ano isso ocorre, né?) mas a gente segue em frente.
Mas espero , realmente, conseguir fazer alguns ensaios que estou querendo, algumas duplinhas e um cosplay que quero muito!
Pelo menos uma coisa é certa vamos focar em nosso melhor e em fazer altos lacres!



Grupo maravilhoso de Sailors Góticas só com migas lindas!


~*~

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Cosplay - REI MIYAMOTO - Hotd




Aqui, postarei as fotos do meu cosplay e também comentários que eu ache interessante registrar. Seja sobre o personagem, sobre como consegui meu cosplay, o retorno que me trouxe e o que mais eu considerar relevante.


A Personagem na Obra

Rei Miyamoto é uma das principais personagens do anime/mangá High School of the Dead. Ela é uma estudante do colegial, popular e a paixão do protagonista Takashi. Porém, ela começa a história como namorada do amigo dele.
  Após ter o namorado transformado em zumbi, Rei se junta á Takashi para que consigam lutar e fugir da escola infestada de zumbis. No meio do percurso, eles se juntam com os poucos alunos que conseguiram sobreviver ao ataque e partem então em uma desesperada corrida de sobrevivência pela cidade deserta, com zumbis (e também criminosos insanos) á espreita.

   Com o decorrer da história, Rei (assim como os outros personagens) vão amadurecendo e aprendendo a sobreviver nesse mundo subitamente caótico. Rei, além de ser habilidosa com bastão (por fazer parte da equipe de ginástica da escola), aprende a manejar armamento pesado, inclusive uma metralhadora. E aos poucos, Rei vai notando os sentimentos de Takashi por ela (se ela faz um pouco uso disso? Sim. Mas na situação dela, quem não faria? Sejamos francos).




Embora seja uma obra echii com excesso de fanservice, HOTD (como é popularmente conhecido) possui uma história interessante, com um desenrolar ágil e personagens que se destacam á todo momento (não apenas pelos seus atributos físicos). É uma história que poderia fazer sucesso e se sustentar bem sem precisar do fanservice. Até porque a temática de Apocalipse Zumbi é sempre muito bacana e rentável. E em se tratando de adolescentes que, de súbito, se deparam com uma invasão zumbi no que seria um dia normal no colégio, fazendo com que eles precisem iniciar uma luta pela sobrevivência, torna o enredo no mínimo interessante. Além do mais, tirando Saeko que já possui treinamento de kendo (sabendo como manejar uma espada) os demais adolescentes são pessoas comuns que precisam contar com o improviso, agilidade.

 Claro que eles subitamente aprendem a manejar armamento pesado (e Rei já tinha habilidade com bastão por conta de participar de campeonatos escolares e Hirano ser um nerd maníaco por armas e ter tido aulas de tiro) mas isso é algo que podemos relevar e que não prejudica o andamento da história. E mesmo os fanservices embora estejam sempre presentes, são inseridos em momentos de humor, aliviando a tensão da fuga dos zumbis




   Aliás, o ritmo da história é muito bacana, de modo a não ser exaustivo. Infelizmente nunca teremos a conclusão da obra, tanto no mangá quanto no anime devido ao súbito falecimento do autor alguns anos atrás.

  Entretanto, mesmo com essa certeza de nunca sabermos qual conclusão ele guardara para seus personagens (o anime fecha um determinado arco, com gancho para o que seria a continuação - inclusive a possibilidade de se explicar o surgimento da infecção zumbi e o tamanho da infestação - nacional, mundial?) HOTD ainda faz um grande sucesso.




  Eu não lembro muito bem como foi que decidi fazer cosplay da Rei. Quando vi o anime, gostei dela porque via sempre geral endeusando a Saeko. Mas a Saeko, embora muito legal também, seguia um padrão de personagem tsunedere e  como a Takagi fazia o estilo "nerd-gostosa" eu acabei gostando mais da Rei porque embora ela seja mimada, foge um pouco do padrão preferido de boa parte dos otakus. Tanto é que, em questão de preferência entre os fãs, ela sempre fica após Saeko e Takagi. E me senti bem sendo a Rei, podendo explorar uma sensualidade um pouco mais discreta, mais o estilo da personagem.
Se me lembro bem, na época uma colega minha tinha sugerido de fazermos esse cosplay. Eu finalizei o meu e ela também mas por morarmos longe não conseguimos duplar e eu acabei utilizando o cosplay assim que surgiu a oportunidade.

O cosplay ficou pronto relativamente rápido e a principal arma que usei para o cosplay foi o cabo de vassoura, que é justamente a primeira "arma" que Rei precisa utilizar para enfrentar os zumbis na escola (ao longo da história, ela consegue o bastão que usa nas aulas de ginástica, revólver e até mesmo uma metralhadora).. Posteriormente, no photoshoot que realizei com ela, utilizei uma nerf estilo metralhadora, que combinou super bem com a personagem.


  Minha ideia inicial com o cosplay da Rei sempre foi poder juntar um grupinho de HOTD e graças á migas maravilhosas, isso foi realizado! \o/ Claro, ainda não conseguimos reunir o grupo para um photoshoot bem completo e lacrador (vida de adulto com obrigações e falta de tempo nos findis não é fácil rs) mas logo isso será feito. Mas já conseguimos nos reunir na última vez que fomos no Zombie Walk e o retorno da galera foi bem legal.

Alias, a Rei é um cosplay que já usei algumas vezes. Além do ensaio individual, foram três vezes em evento, inclusive em duas edições do Zombie Walk. Embora seja um cosplay até que bem reconhecível, acho mais divertido usar ele em dupla, trio ou grupinho. Até porque as garotas tendo o mesmo uniforme sempre fica bacana.
Já fiz duplas com duas amigas queridas mas ainda há duplinhas que quero fazer (inclusive um mais sensual de Rei e Saeko, quem sabe? ;) ).
Deixo aqui algumas fotinhos em grupo e dupla realizado com amigas queridas.



  



  A Rei foi meu primeiro cosplay com uniforme colegial, algo que eu já queria experimentar há um tempo (na época) e procurava uma personagem que eu gostasse o suficiente para fazer cosplay. Até que vi o anime, gostei e fiz. XD E usar uniforme colegial japonês é muito gostoso! Embora os três uniformes colegiais que fiz (Rei, Ryuko e Asuka) sejam diferentes de um uniforme colegial padrão, ainda assim é o tipo de traje que sempre nos deixa com uma sensação nostálgica, de querer voltar a ser estudante, mas estudante nos moldes dos animes XD.

Enfim..a Rei é um cosplay que certamente pretendo usar mais algumas vezes, tanto para ensaios quanto, se surgir oportunidade, em evento também. É super confortável de usar (ah tênis!!) e possui uma boa variedade de poses que dá pra fazer e que combinam com a personagem. E eu gosto muito de personagens que seguram algum tipo de acessórios, pois sempre garante uma mobilidade legal e aumenta a criatividade na hora de poses ou apresentação.
Já quero muito usar ela de novo!





Fotos por:

David Ramones Fotógrafo
2Gringo



~*~

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Cosmário - O Cosplay de Armário



Meu cosplay de X-23 no qual usei tudo que já tinha


É de conhecimento geral de quem frequenta o meio cosplay, o conceito do "cosmario". Basicamente, o "cosmario' é aquele tipo de cosplay que você consegue obter usando roupas que você já tenha e que ou sejam roupas comuns, do tipo que você pode usar no dia á dia e não unicamente para cosplay ou uma ocasião determinada.
São peças que podem ser chamadas de verdadeiros "coringas" do seu guarda-roupa porque uma mesma peça pode ser usada para mais de um cosplay.
Alguns exemplos como: camisa branca social, calça preta social, terno preto, gravatas, botas de cores sóbrias (preto, marrom), etc. são alguns tipos de peças que são meio que essenciais para você ter e que podem servir para aquele cosplay simples que você queira fazer.
Ao longo desse artigo, poderão conferir alguns cosplays que foram montados com coisas que já se tinha em casa ou gastando pouco.


 
Eu e Lita de Morte e Delirio (Sandman)       Mari e Eu de Androides 17 e 18 (DBZ)


São peças de roupa de uso comum, facilmente encontradas em qualquer loja, sem necessidade de recorrer a importação. Inclusive muitas dessas peças você pode encontrar em brechós, principalmente se precisar customizar (customização de peças é algo que pretendo abordar em outro artigo).
O "cosplay de armário" embora seja super prático de se fazer e lhe proporcionando um baixo custo, não significa que deva ser um cosplay com o qual você não precise tomar cuidado em certos detalhes. Alguns cosplayers costumam dizer que, quanto mais simples o cosplay é, mais complicado ele pode se tornar.

Isso porque em cosplays repletos de acessórios e detalhes, é possível se alterar ou "mascarar" algumas coisas sem que isso mude drasticamente o resultado do cosplay: algumas vezes as alterações deixam até um resultado mais legal.
Agora, para um cosplay mais simples, sem detalhes, tudo nele fica mais evidente, o que leva muitos cosplayers a prezarem pela melhor fidelidade possível ao personagem.

A ideia do "cosmário" é uma opção muito útil para quem está começando no meio cosplay e até mesmo para o cosplayer experiente que deseja fazer um personagem que utilize trajes mais casuais, tanto pelo apreço ao personagem quanto pelo custo e pelo conforto da roupa.
Em muitos casos, como a roupa é simples, o que vai realmente destacar no cosplay é a forma como você conseguirá se assemelhar ao personagem. Para isso entra a peruca, maquiagem (essa é capaz de fazer maravilhas!), lentes, postura, interpretação e alguns fazem até uso dos seus próprios traços.



Negan (Walking Dead) por Larissa Corregio

  
 Arya mesclando de 2 versões da Harley                    Shizuka (HOTD) por Vanessa Hime

 
Hideyukio Mukami de Agatsuma Soubi                            Carolina Velluto de Lara Croft


Por isso, abra seu guarda-roupa e verifique as peças que você tem. Pesquise sobre os personagens que gosta ou mesmo personagens aleatórios (caso você esteja em dúvida sobre qual personagem "cosplayar") e procure por todas as versões oficiais dele. Na certa poderá encontrar versões super práticas e reconhecíveis. Há ainda aqueles personagens nos quais você pode criar seu próprio visual pegando referências marcantas do personagem. Um exemplo disso é a Misa de Death Note. Muitas garotas criaram versões da personagem com base no estilo de roupa dela, mantendo algumas características essenciais e criando um visual legal.
Como são cosplays simples, eles, em alguns casos, não são cosplays que "chamam atenção" em eventos. Para destacar normalmente funciona melhor se houver grupo. Um exemplo é o Komuro Takashi de High School of the Dead: a roupa dele é simples e casual, podendo até passar despercebido mas se ele estiver em um grupo de HOTD ou mesmo dupla com alguém de Saeko ou Rei, já irá chamar mais atenção.


 
Bruno e Elisa de  Masaru e Mitsuki (Boku no Hero             Nathalia Scarlet de Erza Scarlet casual


    
Jéssica  de Tykk Mikk (D-Gray Man)         Raquel Palma de Gato de Cheshire


  
Marina Tavares de  2D (Gorillaz)               Esteffani e seu filho de Hera e Charada


Eu já fiz e faço diversos cosplays simples e dois deles me trouxeram um resultado e retorno muito maior do que eu esperava. Inclusive é possível fazer grupos de cosplay no qual os personagens da obra utilizam roupas simples, mas quando juntos, criam um grande destaque. Porque mais do que a roupa, são os detalhes e a forma como você irá incorporar o personagem que darão o destaque (principalmente se utilizá-lo para um photoshoot e divulgar as fotos).
A verdade é que cosplays simples e que se gasta pouco, podem ter um resultado fantástico. Basta se dedicar.

Grupo de Laranja Mecânica que
fiz junto dos parsas
.

~*~