sexta-feira, 3 de junho de 2016

Falta Interpretação!

Eu não aguento mais gente besta que não sabe interpretar texto e ainda acha que tem razão. Pelo amor dos deuses! Tá dificil de aguentar!


Na boa, não estou aguentando mais esse povo ignorante incapaz de interpretar um texto corretamente e que ainda por cima acha que é dono da razão, quer posar de poderoso(a) e que fica surtando e baixando o nível só porque alguém não concorda com o que ele/ela bosteja pela internet.

O que está havendo com essas pessoas que á cada dia que passa se mostram mais estúpidas, arrogantes e mimizentas nas redes sociais? As redes sociais surgiram como uma forma de socialização, compartilhamento de idéias, aumento de conhecimento, sociabilidade e tolerância. E o que estamos vendo é um bando de filho e filha da puta ignorante, extremista, mimizento, arrogante, intolerante e cujos argumentos sobre determinada coisa são rasos, baseado em achismos e fontes pouco confiáveis (isso quando há fontes!). A pessoa começa a descer de nível, partir para ofensa, bloquear ou vir com papo desnecessário de problematização e vitimismo. Isso quando não vem com ironias porcas e estúpidas (ser irônico é pra quem pode, não para quem quer senão é close errado, monamú!)

Quando você dá sua opinião sobre determinada coisa, seja ela algo sério e realista ou algo sobre determinada obra, tem que estar ciente que haverá pessoas que concordarão e pessoas que não concordarão com sua opinião. E é nesse segundo caso que você tem que aprender a INTERPRETAR e COMPREENDER o conteúdo que você leu antes de rebater com agressividade e achismo barato e ignorante.
Mas parece que as pessoas hoje em dia leem por cima ou sequer leem (porque né, vejo um monte de pessoas na internet desabafando que não gostam de ler e quando se deparam com um artigo extenso sequer olham porque são tudo um bando de preguiçosos).






Isso porque ainda não mencionei a escrita errada. Sair uma ou outra palavra errada ou em posição diferente é normal ocasionada da pressa ou mesmo de escorregadas do teclado. Agora escrever terrivelmente errado (assassinando nosso idioma), com excesso de gírias ou pior, abreviações é o auge da decadência. Uma coisa é você utilizar isso em uma conversa informal com os amigos, outra é você utilizar esses vícios de linguagem em um debate ou ao expor sua opinião e razões argumentativas. Fica feio, fica desfavorável e não lhe dá credibilidade, pelo contrário.

Eu fico horrorizada em ver gente escrevendo tão mal em uma época que estamos tão ligados na tecnologia e se é possível aumentar o alcance do conhecimento. Muitas pessoas querem fazer textões e expor suas opiniões mas não gostam de ler! Isso não faz sentido!
Se você quer expor sua opinião, debater, explicar, se fazer entender, convencer os outros que seus argumentos e posições são factíveis, criar um bom "textão"  você PRECISA ler. Ler muito, ler pra caramba, ler loucamente. Ler pra carralho!
Tem que entender e estudar sobre o que vai argumentar, analisar vários fatos e não ir apenas por pesquisadas básicas e puro achismo.
Porque só através do exercício constante da leitura que você será capaz de conseguir se expressar devidamente através das palavras. Isso é um fato.

E isso é tão fato que, quando uma pessoa achista se depara com alguém que debate com ela de forma concisa, crível, fazendo bom uso das palavras para argumentar, corrigir e expor sua opinião sem precisar descer de nível, o indivíduo achista surta, entra em estado de negação ou começa com o famoso "mimimi" e até mesmo ofensas.
Isso é tão decepcionante porque você vai lá argumentar e explicar determinada coisa para a pessoa entender e então gerar um debate saudável, mas a criatura age de uma forma tão absurda e infantil que você só tem vontade de dizer á ela:




Isso quando não acontece da pessoa te dar block e ir choramingar que foi ofendida e humilhada por seus argumentos sendo que em grande parte dos casos é ela que  xinga e desce de nível. Parece que a capacidade argumentativa de muitas pessoas está se tornando cada vez mais limitada e eles preferem partir para as ofensas do que conversar civilizadamente ou rever os conceitos (até porque na maior parte dos casos eles estão errados e quando percebem isso em vez de argumentar preferem surtar ou partir pra ironia á fim de descer o nível e virar discussão de baixo calão).

Até pouco tempo atrás quando alguém começava a passar dos limites ao debater determinadas coisas, era comum os demais ao perceberem que outrem defendia idéias sem sentido, partissem para a zoeira e humor quando viam que não tinha como se argumentar. Nesse ponto era até divertido. Só que, atualmente, as pessoas quase sequer brincam com isso: elas estão partindo para discussão, achando que toda opinião que seja um pouco contrária ou que levante mais questionamentos seja uma ofensa, preconceito ou o que seja.

Existe também o caso (embora mais raro) de que a pessoa sabe como articular as palavras e fazer um texto coeso para se debater mas se ele não estiver correto e firme em suas idéias ou o fato que ele defende não ter justificativas plausíveis, fatalmente ira se auto entregar, descendo o nível ou argumentando de forma desconexa, defendendo e "batendo na mesma tecla" por uma opinião que já foi desconstruída por outrem e que só mantém por teimosia. 



Muita gente está seguindo essa lógica ultimamente


Com,o uma colega me disse, mesmo eu fazendo esse texto com o intuito de auxiliar as pessoas aprenderem a interpretar o que leem antes de sair dando a própria opinião. Leia com calma, releia, tenta analisar o ponto de vista e os argumentos do outro acerca de uma opinião e ponto de vista seu. Não é todo mundo que está ali para te corrigir através de ironia ou agressividade. A maioria das pessoas quando argumentam de forma concisa estão ali para explicar com base em fatos, para te fazer entender e repensar. Não para te humilhar e provocar.

Não é errado e tampouco prova de insegurança de convicções você rever conceitos, perceber que pode estar equivocado(a) e que existe mais de uma linha de pensamento e análise. Um debate saudável não se dá pela vitória argumentativa de um sobre o outro e sim de um entendimento mútuo, respeitado e compreendido. Isso é algo que trará consequências positivas na sua forma de analisar tudo (seja em um debate sério sobre algum tema, seja um debater acerca de determinada obra) e nos fazer pensar e reavaliar.

Muitas vezes omiti minha opinião ou tentei explicar para determinada pessoa que ela estava equivocada ou não compreendera bem determinada coisa porque me deparei com o baixo nível compreensivo dela. Porque é o velho ditado "não adianta dar pérola aos porcos". E ás vezes você vai de boa vontade para explicar sobre determinada coisa ou até mesmo ajudar a pessoa a compreender o equívoco que colocou e já recebe uma enxurrada de ofensas e estupidez teimosa.
Por conta disso que cada vez mais  acabo optando por ficar quieta ou me limitando a conversar. debater e dividir opiniões com pessoas que eu SEI que posso ter uma conversa saudável e proveitosa porque com o radicalismo da maioria dessa geração está ficando cada vez mais dificil.


minha reação quando vejo pessoas querendo debater com uso
de argumentos estúpidos e achismos sem embasamento


Por isso, antes de  você aparecer posando de senhor (senhora) da razão, dar piti ou ironia mal feita quando alguém rebate seus argumentos de forma explicativa, aprenda a interpretar devidamente o que é escrito  antes de sair respondendo besteira ou dando piti com, argumentos rasos de baixo nível. Me poupe, se poupe, nos poupe.


~*~

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário