domingo, 17 de abril de 2016

Mogli - O Filme




Essa semana estreou o filme Mogli - O Menino Lobo, nova adaptação da Disney do clássico de Edward Kipling.
A Disney, como muitos sabem,. já havia feito uma animação da obra em 1967 e foi a última obra a ser produzida com Walt Disney ainda vivo. Mogli faz parte da Era de Ouro da Disney e possui uma das canções  mais memoráveis dentre as animações.

 A adaptação da obra para um live-action causou grande expectativa nos fãs. E essa expectativa foi aumentando á medida que os posters, elenco e demais imagens começaram a sair na internet. Eu admito que inicialmente fiquei meio receosa com a obra pois os animais seriam todos feitos em computação gráfica. Mas, quando saiu o primeiro trailler (que vocês poderão conferir ao final da postagem) , fiquei encantada e minhas expectativas sobre esse filme cresceram enormemente.




O que posso dizer é que o filme é lindo! Tanto na questão de efeitos técnicos quanto na adaptação do roteiro. Mogli é um filme fiel á obra original porém ele insere uma profundidade meio inexistente na animação, o que cria uma história mais profunda e reflexiva. Isso acaba valorizando a produção e concluindo o belíssimo trabalho da Disney ao adaptar Mogli. Em uma época repleta de filmes de heróis, vermos uma obra de fantasia é muito bem-vindo.
Mogli é o tipo de filme que agrada crianças e adultos. Um filme "família" mas com aquele ensinamento bonito de amor fraternal e amadurecimento. Tem suas lições colocadas de forma prodigiosa e de valor.

O filme apela para nosso sentimento, nos causando encanto. E por envolver animais acaba nos despertando um sentimento grande de empatia e carinho. Os olhos dos animais (ainda que criados em computação gráfica) são profundos e expressivos.




E já que tocamos em animais, vamos falar deles. As verdadeiras estrelas da obra. A computação gráfica usada em todos eles é simplesmente PERFEITA. Podemos notar o profundo estudo que os animadores fizeram de animais reais para transferir na produção. Os movimentos são naturais e como não amar animais que falam? (eu quero loucamente um filhotinho de Lobo! *o*). As vozes são feitas por grandes nomes do cinema (vale depois pesquisarem para as imagens promocionais  dos atores ao lado dos respectivos animais que dublam). Temos no elenco Bill Murray (Balu), Idris Elba (Shere Kan), Lupita Nyong'o (Raksha), Christopher Walken (Rei Louie), Scarlet Johansoon (Ka) e etc.
E a dublagem brasileira não fica atrás: está muito boa também (avisando porque é dificil achar cinemas exibindo o filme legendado).

É impossível não nos encantarmos com cada um e lógico termos nossos preferidos. Todos eles foram bem explorados no filme, inserindo inclusive fatos não apresentados no desenho de 1967 (como a origem de Mogli e sua conexão com Shere Kan). Suas personalidades foram mantidas, criando uma nostalgia a quem os conhecia da animação e encantando quem não conhecia.




Uma coisa que o cinema sabe que é muito rentável e que atrai enorme apelo positivo do público com certeza são os fan services e referências. E Mogli faz muito uso disso, sem pecar uma única vez. O filme segue a mesma narrativa da animação e coloca em diversas momentos homenagens á momentos clássicos. Sem dúvidas a melhor é a de Mogli e Balu nadando no rio e cantando
" Eu uso necessário, somente o necessário..o extraordinário é demais!"

Para quem conhece é praticamente IMPOSSÍVEL  não cantarolar a música no cinema. A cena com a cobra Ka, a amizade de Balu e Baghera, a canção de Rei Louie..muita coisa ali é mantida para deleite dos fãs e inserida nos momentos certos. A estética é outro ponto interessante: super fiel e alguns animais ganharam uma "roupagem" ainda melhor do que as da animação. Shere Khan é realmente ameaçador e perigoso, sem um momento de humor. E a cobra Ka é incrivelmente perfeita, mostrando toda a ameaça e perigo que exala com seu gigantesco tamanho.




O filme ainda explora muito mais a conexão de Mogli com sua matilha, principalmente com sua mãe-loba. O amor que ela tem por seu "filhote de homem" chega a lacrimejar e isso é um dos pontos que mais gostei no filme: destaque para os lobos, a verdadeira família de Mogli. Na animação eles são pouquíssimos explorados e o filme conserta isso. Outra coisa que ficou excelente é o Rei Louie. Na animação ele acaba sendo um personagem que você toma como um louco cômico mas no filme ele é um orangotango ENORME ameaçador e inteligente, um verdadeiro rei da selva. E a Ka dispensa comentários pois eu sou fascinada por serpentes colossais.
Só achei que os elefantes aparecem muito pouco no filme, eles mereciam ter um destaque maior (muito embora as palavras de Baghera sobre como os demais animais respeitam os elefantes é muito bacana).

Neel Sethi é o único humano no filme. Esse garotinho (um Mogli perfeito diga-se de passagem) surpreende com sua boa atuação e a aparente fragilidade dele esconde uma inteligência e esperteza que o fazem se destacar perante os animais. Ele sabe que é diferente e quer usar o que aprende para benefício aos outros animais.


Confira o trailler!


Mogli, é um filme excelente que vale á pena ser visto. Os efeitos especiais, as batalhas, o cenário e os animais são de encher os olhos. Mas talvez o ponto mais alto do filme seja as lições e mensagens que ele transmite: tudo de uma forma tocante e verdadeira  Super recomendando para aqueles que gostam de uma boa e bela história!





~*~

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário