segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Semana Corrida e Meu Aniversário





Hey, pessoal!
Eu não consegui atualizar o blog semana passada mas é que esses dias foram uma correria danada!
Mas foi por uma causa legal.

Meu aniversário ocorreu no dia 17/10 e eu acabei ganhando 3 FESTAS!
A primeira foi em casa meso, só para a família mais próxima. (e teve bolo delicioso de chocolate).
A segunda festa foi no bairro da Liberdade com os amigos do bonde (e teve bolo gostoso com temática de gatinho rosa).
A terceira ocorreu uma semana depois, para amigos do bonde que não puderam ir na comemoração do domingo anterior (e teve bolo com símbolo da tropa de SNK).

Eu não encontro palavras para agradecer ao carinho de todos, a presença, ás felicitações que me deixaram no face e os presentes. Sério gente, acho que eu nunca recebi tantas felicitações e presentes na vida!


Por conta de toda essa correria do aniversário (que na verdade a correria começou desde o feriado, onde uma amiga minha veio para casa passar uns dias e aproveitamos pra fazer um photoshoot de Kuroshitsuji e outras zoeiras básicas) eu acabei ficando sobrecarregada de coisa pendente para fazer. E aos poucos vou tentando concluir tudo. Consequentemente o blog acabou tendo um certo atraso. Na verdade eu iria atualziar ele sobre uma curiosidade bem bacana do reino animal, mas como eu teria que fazer uma pesquisa básica para entregar um artigo mais completo, pretendo fazer essa postagem na próxima atualização.

Então, embora esse artigo esteja super curtinho em vista dos artigos que costumo fazer, ele está repleto de felicidade por conta dessas 3 comemorações de aniversário que fizeram para mim! Realmente não sei como agradecer todo esse carinho!
E logo atualizarei o blog com uma postagem mais extensa!


~*~





sexta-feira, 16 de outubro de 2015

COSPLAY - Death - The Sandman





Aqui, postarei as fotos do meu cosplay e também comentários que eu ache interessante registrar. Seja sobre o personagem, sobre como consegui meu cosplay, o retorno que me trouxe e o que mais eu considerar relevante.


a personagem


A Personagem na Série:
Morte é uma personagem desenvolvida pelo escritor Neil Gaiman e está presente em sua obra mais consagrada: THE SANDMAN. Morte é realmente a entidade que seu nome diz e ela é uma dos 7 Perpétuos (composta por Sonho, Desejo, Delírio, Destruição, Desespero e Destino). Em SANDMAN, somos apresentados á "vida" desses inusitados Perpétuos e como é sua relação com os seres humanos e também com seus próprios destinos referentes ao que representam.

Neil Gaiman nos mostra uma visão genial e altamente filosófica, recheada com referências históricas e um estilo único. O traço dos personagens sofrem sutis mudanças em cada história e genialmente eles possuem personalidade e talentos que parecem ser quase o oposto do que suas existências representam,


Me as Death

A Morte, por exemplo é uma entidade de postura jovial, bonita e alegre. Muito inteligente, sua aparência é o mais clássico da "garota gótica". Sempre vestida de preto, Morte é retratada com os mais diversos visuais relacionados á moda gótica e não é para menos: Neil Gaiman se baseoou fortemente nas moças da cena gótica e principalmente á cantora Siouxie Sue da banda Siouxie and the Banshees.

Embora represente  o fim de tudo que é vivo, Morte é otimista e uma vez á cada cem anos ela passa um dia como mortal á fim de compreender melhor sua missão. Dos Perpétuos, ela é a segunda mais velha (o primeiro é Destino) e está fadada a ser o último ser a existir na face da Terra. Ela se encontra com cada ser humano duas vezes em sua vida : uma em seu nascimento e uma em sua morte.



Morte é um dos cosplays que mais gostei e gosto de fazer. Graças á ele pude usar novamente um visual gótico clássico e bem carregado (que me remete á minhas épocas de rolê na cena gótica paulistana) e também obtive um retorno excelente das pessoas com esse cosplay em todas as vezes que usei. Inclusive foi através dele que acabei fazendo amizades incríveis.

E eu ainda tenho um carinho todo especial por esse cosplay porque é o preferido da minha mãe.
Minha mãe sempre apoiou meu hobby e fiquei surpresa por ela dizer que o que ela mais gostava de me ver usando era esse. Lembro que quando o usei na primeira vez (Zombie Walk 2013) ela havia recém saído de uma cirurgia e mesmo assim me incentivou muito a ir no evento e usar o cosplay.



A Morte possui muitas versões. Vejo muitas meninas fazendo copslay da personagem, mas elas quase sempre fazem a versão mais básica, na qual a personagem possui cabelo liso. Ou até mesmo improvisam um visual novo, mantendo apenas o detalhe da maquiagem e o inconfundível ankh (a cruz egípcia) que ela usa no pescoço. 
Quando decidi fazer o cosplay da Morte, eu não queria optar pela versão mais básica, eu queria a versão tradicional dela, aquela que Neil Gaiman se baseoou na Siouxie Sue. E acho que sou uma das únicas cosplayers da Morte que fez isso. 

As roupas eu fiz uso de peças que utilizo no meu dia á dia. Então posso dizer que o cosplay da Morte quase não me teve custo algum. E ele também é um cosplay prático de se usar (exceto pela maquiagem, a qual eu demoro para fazer XD).

Morte e seu irmão Sonho
(na verdade é meu amigo Spike, mas ele seria um Sonho perfeito se topasse fazer o cosplay!)

Embora seja um cosplay prático de se usar e bem confortável, a maquiagem é mais demorada. Eu já tenho pele clara mas para a Morte preciso clarear ainda mais. E destacar os olhos o que leva um certo tempinho e muita sombrap reta XD. Mas acredito que o que mais se destaca nesse meu cosplay é a peruca.

Eu não vi aidna algfuém que tivesse uma peruca igual á minha para a Morte. E rewssa peruca foi um verdadeir oachado! Paguei super barato nela, ela é de qualidade e fica exatamente do jeitinho do cabelo da personagem no estilo gótico anos 80!




Morte e Delírio

Na segunda vez que utilizei este cosplay, eu fiz dupla com minha amiga Thalita (Litinha para os íntimos) e usamos no evento Fest Comix. Eu fui de Morte e ela de Delírio e foi muito divertido notar nas fotos, o contraste intenso de nossas roupas. O reconhecimento do público foi bem bacana e além do público, estandistas e escritores vieram nos paraberinzar pelo cosplay! E ali mesmo conseguimos fazer algumas fotos em um mini estúdio. Uma de nossas metas é conseguir um grupinho de Perpétuos....o único problema é que alguns deles são meio difíceis de se fazer cosplay por conta de suas aparências..mas não é impossível!

Espero que possamos usar essa nossa dupla (com grupo ou sem grupo) de novo assim que possível!



Este foi o cosplay em que usei na primeira vez que decidi participar de um Desfile Cosplay em evento. Eu sempre tinha receio de subir ao palco pois na época nunca achava que meus cosplays fossem bons o suficiente para competir mas graças ao incentivo da Lita e também do Edu (que conheci na fila e acabou que ele se tornou um dos membros do grupo de SNK posteriormente), eu participei e perdi totalmente o  receio de subir no palco. XD. E acabou que foi muito divertido! Um dia ainda subo no palco para uma apresentação (não de Morte, mas com um outro cosplay que tenho em mente para o futuro).

Eu ainda tenho a intenção de fazer um photoshoot caprichado com esse cosplay e já sei até qual cenário e acessórios gostaria de usar. Mas tudo ao seu tempo...quem sabe ano que vem consigo fazer esse shoot? Acredito que será um photoshoot bem original!

No Zombie Walk 2013 - Morte e os Mortos

Uma das coisas que gosto muito na personagem é esse visual tão característico e também o fato de ela ter uma personalidade totalmente oposta ao queela representa. Morte é otimista, alegre, que ama  a vida. Em um dos arcos da obra, ela apresenta uma crise existencial acerca de sua função no mundo mas enxerga que, sem Morte, não haveria Vida.


Evolução do Cosplay:
Da esquerda para a direita: primeira, segunda e terceira vez que
usei o cosplay. Esse cosplay quase nãoteve evolução, ele se manteve
meio que no mesmo nível desde sempre.


Morte é um cosplay do qual me orgulho porque realmente me surpreendi com o retorno que ele me trouxe etambém com o resultado de semelhança que consegui alcançar. Por isso ele sempre está entre os meus preferidos e até o momento é o cosplay feminino que eu mais gostei de fazer. Por isso pretendo usá-lo outras vezes. A realização que busco com esse cosplay é que ele seja visto e comentado pelo criador Neil Gaiman...será que um dia eu consigo isso? XD


"É apenas isto: se você vai ser humano, tem um monte de coisas no pacote. Olhos, um coração, dias e vida. Mas são os momentos que iluminam tudo. O tempo que você não nota que está passando... é isso que faz o resto valer." 


Fotos por:

Eduardo Portas
Ernesto Di Colla
Thalita de Lima
Dani Santos
Roger William


~*~



segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Risadas de Sábado á Noite



Fazia tempo que eu não ria tanto em um sábado á noite.
Sério.
Foi risada até de madrugada na companhia do namorado.. E ainda por cima em casa, assistindo tv.

Tudo começou com nosso hábito de assitir alguma coisa á noite. Eu não tenho tv á cabo, sempre optamos por ver algum anime, filme ou série. A idéia inicial nossa era assistir o anime DOKURO-CHAN porque a sinopse era atraente e a música ficava na cabeça ( Pipiru piru piru pipiru pi). 
Então a emissora BAND anunciou que passaria o filme -REC e como fazia tempo que eu tinha interesse nesse filme mas nunca me lembrava de baixá-lo na net, foi decidido que assistiríamos primeiro o filme e depois o anime.

Mas por alguma razão misteriosa (talvez por conta de eu morar no interior de SP e existir emissoras afiliadas que repassam o sinal da emissora original mas inserem uma ou outra  rogramação delas) ou talvez fosse destino mesmo, o filme não foi exibido e no lugar dele começou a passar um resumo da novela turca...FATMAGÜL.

Famagül - A Força do Amor

No começo pensamos que seria apenas uma sinopse e logo o filme começaria. Mas não...era um resumo da semana. Quando a consciência surgiu, já estávamos assistindo e nos envolvendo pela trama dessa inusitada novela.
A dublagem é muito tensa. Os atores possuem uma atuação bem afetada (destaque para a cena dramática do grito do pescador Mustafah ao saber do que ocorrera com a tal Fatmagul - é digna da cena do filme Platoon) e tudo é meio bizarro (ainda mais porque vi a versão resumida dos capitulos d da semana, onde tem uns cortes grotescos que deixam você WTF?) mas em uma escalar de 0 á 10, surpreendentemente a novela (por mais terrível que seja) é interessante e hilária pelas situações.

Mas afinal, de onde surgiu essa novela e esse nome?
Bom, Fatmagül (sim, tem uma trema ) é uma novela turca produzida em 2010 e que conta com apenas 80 capítulos. Essas informações acabei de pegar no Google, não vou pesquisar o nome dos atores/ personagens porque não to á fim XD.

Maso que diabos tem nessa novela para arrancar risadas?
Então a novela não é pra dar risada mas certos acontecimentos, bem como a  forma que são contados e a reação/atuação dos personagens (e mais os cortes profissionais da emissora Band para a versão resumida - isso é uma ironia) tendem á isso.
 Quando deu a primeira propaganda eu até sugeri á meu parceiro de irmos assistir um anime mas ele insistiu para continuarmos vendo a novela. E olha, valeu á pena por conta de todas as bizarrices de atuação, e a trama é surpreendentemente boa! Fiquei chocada ao constatar!

Mas enfim..vamos á um resumo aqui inserido com os meus comentários (onde eu e meu parceiro tivemos ataques de risos).
Fatmagul é uma jovem pobre mas trabalhadora que está de casamento marcado com o pescador  tipão Mustafah. Ele está louco para meter na jovem e tenta seduzi-la na casa que eles estão construindo (uma casa sem reboco e telhado). Fatmagül é uma jovem inocente mas não boba: diz para o namorado que só vai ceder depois que eles casarem e terminarem de erguer a casa. Ela quer preservar a virgindade pro casamento e Mustafah aceita.

Chamadinha da novela

Enquanto isso, na parte rica da história...existe uma empresa grande (não sei de que tipo ela é) na qual o dono da empresa está em atrito com o sobrinho, um rapaz que exige ter a mesma porcentagem de lucros e ações da empresa que o filho desse velho tem. O filho desse dono da empresa está de casamento marcado com uma moça rica (o pai dele quer o  casamento porque vai aumentar os lucros da empresa). Há também um terceiro rapaz que eu não sei qual a conexão dele com essa familia rica (acho que ele é filho do advogado da empresa).
Pareceu confuso? Releiam com calma porque esses três carinhas são babacas importantes.

Temos também o Kerin. Ele é um cara que a mulherada vai gostar. É moreno tipão, gosta de andar com a camisa com botões abertos, ele parece o Reynaldo Gianechinni turco com cabelo permanente (não importa oquanto ele se mexa, o penteado não se desfaz). Ele é amigo dos riquinhos babacas, porém ele é pobre. Isso é um detalhe importante.

Voltando á Fatmagül, ela mora em uma casa pequena junto com seu irmão pamonhão e sua cunhada interesseira e vagal (pensávamos a á principio que eles fossem os pais da moça porque a mulher vivia dando  ordens e impondo as coisas na Fatmagül). A nossa protagonista trabalha como empregada na casa de quem? Isso mesmo! Do velho rico dono da tal empresa!  E nessa mansão haverá a festa de noivado do filho do cara com a moça rica.
Quando o Kerin (o nosso Gianechinni de permanente) vê a Fatmagül ele já fica xonadaço e parado feito um mongolão na escada olhando pra ela. E, durante a festa tenta puxar assunto mas a garota desvia. Então do nada (sim, como diabos ele foi parar naquela mansão durante a festa de noivado?) o Mustafah (pescador parrudo) aparece e já dá sinais claros de que é um ciumento possessivo.

Daí temos mais uns cortes loucos que confundem nossa compreensão da história (incluindo na volta pra casa em que Fatmagül aparece no carro com uma criança no colo - de onde diabos aquele pivete surgiu? - que depois se revela filho do irmão dela) chegamos á situação tensa da trama.



O Mustafah iria para alto-mar éscar e ficar uns tempos fora...então contrariando as ordens da cunhada, Fatmagül decide ir á noite, sozinha, na praia deserta para se despedir do namorado. Porém, no caminho, ela se depara com os três babaquinhas ricos e o Kerin que estavam fazendo uma despedida de solteiro só bebendo muito. Ai o inevitável acontece. A  pobre Fatmagül é estuprada por eles.

No dia seguinte ela é encontrada em estado de choque e levada ao hospital. E é NESSA cena que as feminazis deveriam focar e fazer posts e não implicar com o "conceito" que Branca de Neve e Aurora foram abusadas pelos príncipes ao serem beijadas enquanto dormiam.
A coitada da moça tá lá no hospital,. depois de ser estuprada por 4 caras (na verdade 3..o Kerin não estuprou mas estava tão bêbado que também não fez nada para impedir), machucada, traumatizada...e o que acontece?
Primeiro, a cunhada fala um monte pra ela...humilha a moça, diz que o Mustafash não vai querer mais casar com ela, que ela não deveria ter saído á noite, que por culpa dela as pessoas estão olhando para ela(a cunhada) e os boatos vão se espalhar por toda a cidade. Quando Fatmagül tenta dizer quantos homens a violentaram, a cunhada manda ela calar a boca e dizer que foi só um para que assim ela não fique ainda mais mal falada.
Depois, o irmão pamonhão da moça fica se perguntando "Por que você está chorando tanto?" , "Ela não pára de chorar"... POHA seu idiota! A menina perdeu a virgindade sendo estuprada por 3 caras e você se pergunta porque ela está chorando?!

Mas isso não é o pior... (e foi nessa hora que eu e meu parceiro caímos na risada por conta de tamanho absurdo). Mustafah aparece no hospital. A pobre Fatmagül está lá toda debilitada e traumatizada e o pescador faz o quê? Fecha a porta na cara dela? Diz que vai terminar porque ela não é mais virgem?

 NÃO! Antes fosse...ele se aproxima e pergunta pra moça quem foram os responsáveis. Como ela não consegue dizer, ele agarra ela e começa a gritar e a chacoalhá-la violentamente como se fosse um psicopata obsessivo!!!! COMO ASSIMm NEEEY?! Cadê a consideração pela moça?!


E como os estupradores foram os riquinhos, a cunhada não perde tempo em ir até o advogado da empresa e ao dono da mesma contar o ocorrido e fazer chantagem para conseguir dinheiro. Os 3 babaquinhas, o Kerin se reúnem e decidem que um só tem que ser considerado culpado pelo estupro e casar com a Fatmagül. E para quem sobra? Claro que para o mais pobre, o nosso Gianechinni de cabelo permanente! Até na Turquia pobre se fode, vejam só...

Enfim..mais coisas vão acontecendo na história mas não vou me estender para o  texto não ficar ainda mais longo do que já está.

Você achando que Laços de Família, Avenida Brasil, Maria do Bairro, Pantanal, A Usurpadora, Kubanakan e outras novelas que deveriam ficar para a história? FATMAGÜL também merece!
Nunca vi uma novela onde consegui rir tanto na vida e com tanta coisa para fazer as feminazis surtarem quanto a isso! Elas ignoram a novela pensando que não tem nada que possam falar e ficam focando nas produções da Globo e desenhos infantis...Fatmagül está abarrotado de temas para elas debaterem! =p.

E para fecharmos a noite/madrugada com chave de ouro no quesito risada, assistimos ao anime Dokuro-chan. É um anime super divertido, bizarro e hilário! Tem apenas 8 capítulos e só não vou falar muito dele porque já falei bastante de Fatmagül. Fiquem com a música de abertura:


~*~